ALZHEIMER PODCAST

pra esquecer das coisas ruins, pra lembrar das coisas boas

MARY O AND THE PINK FLAMINGOS

Surf-punk psicodélico do jeito que diabo gosta

PAQUETÁ

O fino do surf music underground

29.5.13

Arquivo Morto - Falsa Democracia (2007)


E o Poder-da-Violência está na área novamente no nobre espaço deste sítio. Desta vez a representatividade do powerviolence está nas mãos dum triêto lá de Maranguape-PE, conhecidos pela alcunha de Arquivo Morto. A banda está na ativa desde 2001 e no perdido ano de 2007 os cabras soltaram a demo "Falsa Democracia", e agora voltaram nesta era atual divulgar este lindo registro, já que o conjunto também voltou aos trabalhos depois de um período de rede. Falando um pouquito da demo, o redondo com furico no meio possui 14 cantigas, é uma gostosa mescla de powerviolence-grindcore-crust-fastcore pra vagabundagem nenhuma botar defeito. O cotidiano violento, a hipocrisia da sociedade e todos os cânceres gerado por esse sistema nojento é refletido na sonoridade do grupo, ou seja, agressivo, sem frescura e com letras bastante contundentes, além das boas colagens contidas entre uma faixa e outra. A anti-música é expressa aqui da forma mais sincera e simples possível, tosquice sonora e degradação física e mental através da cantiga rápida. Coisa linda de ouvir!!!


Página da banda: Arquivo Morto

Download:

27.5.13

Cätärro - Insônia (2013)


Atualmente o nordeste concentra-se o que há de melhor na cena punk/hardcore deste país, pesquisa aí com calma nos caminhos obscuros da internet e comprove esta afirmação que faço. E um dos expoentes deste novo (e ótimo) reajuste nos holofotes, sempre muito concentrada no eixo sudeste do esquema, é a incrível mossoroense Cätärro. Os cabras no início deste ano havia soltado uma prévia de seu EP "Insônia", 4 cantigas que agitou e deixou dezenas de milhas de infames com aquela coceirinha no foba de ansiedade pelo que iria vir pela frente (confira a resenha do EP aqui).
Pois é, deixe o cházito de camomila de lado, aquele frio no estômago, as palpitações do coraçón, as escuras olheiras e o nó invisível que dá na garganta, pois o "Insônia" está nas pistas pra você voltar a cumprir as 3 horas de cochilo e sentir todas as suas síndromes psicológicas aflorarem novamente . O disco está sensacional, são 13 faixas que deixam o powerviolence nacional num patamar jamais visto neste país, das composições à arte do disco, tudo bem orquestrado, toscamente impecável.
Falando das cantigas, a bolachita abre com "Surfando Para a Morte", uma colagem seguida de uma instrumental meia thrashcore, seguida da rápida-dançante "Depois das Férias" que aborda a insatisfação que muitas vezes temos com nossos medíocres empregos e pra falar aqui... quem nunca quis lascar com tudo e "...tirar férias para a vida inteira...". "Maçã Mecânica" não passa de 25 segundos e através do gps da besta-fera indica que o seu caminho é a treva nos elegantes gritos de Pedro Mendigo. A sequência "Fome Animal" / "Bomba Relógio" / "Robô" é de deixar a pessoa cuns côro quente com a surra sonora que estes belos fazem, aliás, a derradeira cantiga da trinca da sequência (Robô) possui um belo vídeo clipe, mostrando outro dom desta banda. Em "Eterno Retorno" a maldita e desgastante rotina é retratada num powerviolence que deixaria o pessoal do ACxDC com os chinelos nas mãos, já a musicóla "Ainda Vive" manda um singelo recado para os egoístas de plantão, nada suave, cuspe na cara num riff catastrófico. A outra sequência "Insônia" / "A Vida É Dura" / "Velho Demais" é a minha preferida deste rol sonoro, muito pelo conteúdo das letras (reflete muito o que sou e o que penso, além da representatividade na demora de dormir, uma maldita constante que habita em mim!). "Morte de Pulso" consegue além de ser uma incrível canção em 28 segundos possuir um clipe magnífico(veja logo abaixo e babe litros). O disco fecha com a brilhante "Animais Morrem" que faz a gente pensar nessa loucura toda que é comer cadáver, a dor que não nos causa, sei lá..., daqui a pouco vamos cair na situação de ter que comer a carne do braço da melhor amizade, pelo simples prazer de mastigar o sofrimento alheio. Ah, e digo mais, se ligue nos instrumentos desse registro, na timbragem, nas letras, nas colagens embutidas de forma apaixonante (sim, eu gosto e venero!) e na essência e verdade que esta cambada passa em forma de música rápida.
Bom, a bolachêta foi toda gravada no Limbo Studio, mixado pelo mestre Graig Gums (Conquest For Death) e masterizado pelo lindo Dan Randhall (Mammoth Sound). As incríveis e surreais artes do disco leva a assinatura de Fernando JFL (guitarra do conjunto). O disco é um lançamento em conjunto das masters Capitão Lixo Discos / Läjä Recs / Zuada Recs. Só pra reforçar e deixar mais requinte no post, os cabras foram escalados pra fechar a edição 2013 do Obscene Extreme Festival (sim, aquele festival!), só pra tu ver a moral danada que esses bonitos estão, é de deixar a negada toda com odor de picumã queimado, e eu digo, tenha este bagulho em mãos, dê de presente, isto aqui é artigo pra folhear e namorar por horas sentado no trono do wc de sua residência. Beijos e tente dar uma pescada na rede de sua área depois de ouvir essa zuada danada!

Página da banda: Cätärro



Veja o clipe de "Robô" aqui:


Veja o clipe da cantiga "Morte de Pulso" aqui:



Download:
Cätärro - Insônia (2013)

24.5.13

Por Uma Liga Antifascista Autônoma - 01/06 em Aparecida de Goiânia (GO)




Por Uma Liga Antifascista Autônoma

A partir das 14 horas:

 - Oficina de Stencil (traga camisetas para pintar!)
 - Exibição do filme: Arquitetura da Destruição

A partir das 18 horas: Grupos de Ra

Rajada de Raciocínio
Consciência Periférica
Famlía Pobre Loko

A partir das 21 horas: Bandas Punk

Cuspe Nuclear
Descarga Negativa
Krakatoa
V.D.I (Vítimas da Injustiça)

Data: 01/06/2013 (Sábado)
Local: Centro Comunitário do Cruzeiro do Sul (Aparecida de Goiânia-GO)
***ENTRADA FRANCA****
NÃO CHEGUE TARDE, NÃO VAI ATRASAR!

23.5.13

Cätärro - Tour Nordeste 2013


Essa tour aqui vai ser égua, pau na mulêra, ainda mais que agora esses lindos garotos ee Mossoró-RN estón escalados pra bailar no excitante Obscene Extreme Festival. Se eu fosse você nón perdia o show que vai passar em tua cidade, é levar aquela pranchinha, a boia, a disposición e correr pra negada, pois o esquema vai ser finésse. Pra saber mais detalhes da tour, buzine com a seta do rato de seu eletrônico aqui. Bejos!

Worthless - Demo - K7 (2013)



Worthless, inútil para os desavisados e não entendidos da língua inglesa, é uma banda nova da cena do Rio de Janeiro. O conjunto (anti)musical formado por Vinny (vocal), Felipe (vocal), Vitor (guitarra), Leozinho (baixo), Rafael (bateria) e que ainda conta com a participación especial de Xandão, espalham a sonoridade caracterizada e batizada como powerviolence da pior forma possível. Os cabras fazem uma reverência total à velha escola, com a sonoridade que assemelhando-se com conjuntos do naipe de Infest, Spazz, ACxDC, Man Is The Bastard e bagadas do tipo e tendo a fitinha K7 como o formato escolhido para soltar o registro de forma física. 
A demo conta com 4 cantigas, gravadas de forma caseira, e quando digo isto é porque o esquema todo foi gravado em residência mesmo, mixada pelos próprios raparigos da banda. Humor, colagens que eu sempre amo e venero, crítica as falidas instituições religiosas, tosquice rápida que vai deixar aqueles que veneram o estilo com coceirinha no furico. Sonoridade suja, microfonia no talo, aquele lance do faça-você-mesmx levado ao pé da letra. Sei que só saíram 50 cópias deste bagulho e se você se interessou e quer ver se ainda tem alguma fitóla pra fazer o jogo, o email dos bonitos é esse aqui: worthlesspowerviolence@gmail.com.
A arte da capa también é um destaque, se você reparar bem é um monumento do infame Getúlio Vargas todo destruído, coisa linda né..., vendo de longe com minhas vistas cansadas achei que fosse algum cemitério devastado por aqueles blasflêmicos black metáls que ficam bebendo vinho barato nestes recintos. 
Bom, o esquema é rapidão mesmo, te faz ouvir várias vezes e humildemente dou uma nota 9,3 para o registro, pois gosto dessas paradas mais caseiras, que costumam desestruturar a ordem familiar. Taí, me alegrei com este conjunto!

Página da banda: Worthless

Ouça a Demo K7 düs minino aqui:


Ou baixe a sinfonia da desgraça aqui:

Veja o vídeo fast da banda aqui:

21.5.13

Expurgo - Burial Ground (2010)



Estamos de volta, para a alegria de uma legião tosca de infames e tristeza de alguns inúteis. Desta vez saio da sombra da ressaca pra rabiscar mais um disco excepcional do submundo do underground nacional. A banda em questão é a Expurgo, brotada nos perdidos de 2003 na linda cidade de Belo Horizonte, berço do metal nacional. Com uma discografia bastante recheada de demos e splits, no ano de 2010 o conjunto formado por Egon (vocal), Philipe (guitarra/vocal), Leandro (baixo) e Anderson (bateria) soltou seu primeiro Full-Length, com o nobre apoio da master Black Hole Productions
"Burial Ground" é o título do disco, que contém 29 cantigas e pouco mais de 38 minutos. O grindcore que você vai encontrar aqui é de alto nível, agressivo como tem que ser e com fortes referências à sonoridade old mas com a pegada totalmente voltada pra atualidade.  elementos de Death Metal também são notáveis, dando um requinte maior para aqueles que tiverem a honra de ouvir esta belezura. Difícil é destacar músicas desse registro, mas posso citar aquelas que fizeram eu voltar com o pitoco do repeat, como por exemplo a "Blast Of Truth" que abre o disco, seguida da cabulosa "Only The Depressive Trades". O que surge depois disso é petardo atrás de petardo, comprovado na densa cantiga "Affected By Desiquilibrium", a mais longa da track list. "Traped" me ganhou com aquela pegada meia crust/crossover/death, já as músicas "Palestine Guts"/"Brain Pulsing" me fez lembrar do show do Napalm Death que rolou há alguns anos lá na quebrada da Ceilândia. "Interruption Request" arrancou bons pedaços de meu beiço pela gana que o som causou em minha pessoa. Destaco também as músicas em português "Sofrer Em Paz"/"Não (Parte I)/"Não (Parte II), já que o disco é predominantemente em inglês, o que mostra a versatilidade da banda. Ainda dou um salve para as cantigas "Exploitation", "Worthless Anger", "Chaotic State Of Addiction" e a derradeira do disco "Grey Waste II - O Cycito".
Destaque importante pra variação dos vocais do Egon e Philipe, dupla de cabras que deixam a audição mais tenebrosa e agressiva, dando aquela gostosa sensação de estar ouvindo ao mesmo tempo um disco de grind & gore. Elogio também a parte de produção e mixagem do disco, que ficou por conta dos mestres André Márcio & Alan Wallace e do próprio Expurgo. Talvez você note a falta de caixas nos famoséx blast beats, mas isso não interfere na sonoridade, muito pelo contrário, a percepção auditiva de cada instrumento é o ponto forte das gravações. A linda arte de capa deste redondo com furico no meio leva a assinatura de Anderson L.A. (Imperious Malevolence, Amen Corner) com a direção de arte tendo a rubrica do Fernando Camacho (Black Hole Productions). 
Você pode ouvir e conhecer mais músicas da banda aqui ou comprar e aliviar a sua neura consumista de artigos underground clicando aqui. Esse é mais um grande registro que tive a honra em resenhar, e deixo mais uma vez aqui meus sinceros agradecimentos à Black Hole Productions & Fernando Camacho. Continuamos vivos!

Página da banda: Expurgo

Ouça algumas cantigas de "Burial Ground" logo abaixo.




17.5.13

Desgöstö - Demo (2012)





Powerviolence de sexta camaradagem, desgraça sonora pra começar o final de semana do jeito mais podre possível. E a banda que vem acalentar os seus ouvidos é conhecida pela graça de Desgöstö, grupo que se localiza na Região Metropolitana de Recife, RMR para as pessoas mais íntimas. Os cabras estão na ativa desde o mês de março de 2012, com o simples intuito de fazer cantiga rápida com letras politizadas. O conjunto antimusical tem nobre trinca composta por Tiago (vocal), Douglas (guitarra) e Ivison (bateria), possuindo uma demo que contem 18 musicólas, ligeiras como uma preá, violentas como coice de bode e malandras como um suricate safado. Se você gosta de La Revancha, Jäzzus, Apathetic Ronald Mcdonald e toda essa vagabundagem lado B da música rápida do submundo do underground, o som desses raparigos é um prato cheio (com farinha) para a sua alimentação sonora toda desregrada. Boa degustación, jóvens!

Obs.: Isso aqui é som pra magoar com o sentimento de mãe e pai, desestruturar a ordem familiar e causar nôujo na comunidade cristã tradicional!


Página da banda: Desgöstö

Ouça a demo dos cabras aqui:


Confira aqui um baile bonito dos pernambucanos:

16.5.13

Aberrant & D.E.R. - Split 12'' (2012)




Esse disco aqui dispensa muitos comentários, talvez só merecesse adjetivos bons. O esquema é o seguinte: LP 12'' que conta com os americanos do Aberrant e os mestres grindeiros do D.E.R., 10 faixas pra cada orquestra, participación especial de João Gordo na faixa "Cada Coisa Em Seu Lugar" do grupo paulista, vinil splatter lindão pra quem gosta de colecionar bolachitas sonoras atrativas, lançado em conjunto com os nobres selos Karasu Killer, Criminal Attack, Erverydayhate e Give Praise, a linda arte leva a rubrica de Marcelo Bacellar. Você acha essa belezura pra comprar aqui e sei que vai sair a versão em cd. Este é um artigo indispensável para sua coleçión, vai por mim, o bagulho é viciante até umas horas, é lapada do começo ao fim!

Página da banda: D.E.R.

Veja o vídeo da cantiga "Contrapátria" do conjunto musical D.E.R.

Download:

Lei do Kaoz - Alcoologia (2013)




Abreu e Lima, município de Pernambuco, nunca mais foi a mesma desde que nos perdidos de 2010, logo após uma tremenda cachaçada entre amigos surgiu a linda banda de Thrash Metal/Crossover Lei do Kaoz. O quarteto infame composto por Éder (vocal), Pedro (guitarra), Aldair (guitarra solo), André (baixo/vocal) e Anderson (bateria) soltaram recentemente o primeiro full álbum do conjunto, o disco "Alcoologia". A bolacha conta com 12 cantigas que abordam com muito humor temas como a bebida, igreja, sistema prisional, alienação midiática e os famigerados parasitas. Desse disco, "Igreja Ingericana" foi o primeiro forró que ouvi, pois há alguns meses saiu como single e já dava uma ideia de como seria o conteúdo do registro. A bolachita como um todo é basicamente thrash/crossover com fortes pitadas de hardcore/punk, destacando as cantigas "Igreja Ingericana", "Cirrose", "Parasita", "Dízimo Salvador", "Tele Burro", "Sistema Carcerário" e "Alcoologia". O disco está muito bem gravado (só achei o vocal um pouco baixo, porém, tá massa do mesmo jeito) e quem assina essa elegante arte de capa é o cabra conhecido éla graça de Gibson (Diabinho). Se você possui jaco jeans desbotado com incontáveis patchs de bandas toscas, cultiva cabelo volumoso, calça colada exaltando os cambitos finos e ama encher o cu de cana, esse disco foi feito pra você. Muita atención para esta banda, pois estes cabras pernambucanos estão honrando com muita propriedade esse estilo musical adorado por toscos e identificado com a besta-fera. Beyjos


Página da banda: Lei do Kaoz

Se você está com preguiça de baixar o disco ou quer ouvir o forró primeiro antes de apertar o botão "download", os cabras disponibilizaram o disco todo no Youtube, ouça o esquema todo logo abaixo:


Download:

15.5.13

Isto é Horror Punk Brasil III - V/A (2013)


"Isto é Horror Punk Brasil III" é a mais recente coletânea organizada por Pinga Brasileiro e Beto Souza. O registro reúne 15 bandas do cénario Horror Punk nacional, 2 cantigas pra cada conjunto musical totalizando 30 bonitas melodias. A arte fica por conta Victor Rocha
Se você gosta do estilo esta é uma ótima oportunidade pra conhecer novas bandas!


Download:

14.5.13

Zine Grito Marginal #01


Grito Marginal é um zine idealizado/elaborado por David Beat. O escrito está em seu primeiro número e conta com a participação de poetas, escritores e ilustradores. Poesia marginal, contracultura e identidade (ou falta dela) visual, tudo muito bem organizado. Contato prum lero com o cabra: pennybeat@gmail.com

Obrigada.

Veja o zine aqui:

Putrefatus - Cem Mil Cadaveres - Demo (2010)



Putrefatus é uma banda oriunda da cidade de Sapucaia do Sul-RS. O clã formado em 2009 por Diego Araújo (vocal/guitarra), Josimar Becker (guitarra), Allan Grilo (baixo) e Micael Oliveira (bateria) tem o grindcore da velha escola como destaque na sonoridade da banda. Em 2010 os cabras soltaram a demo "Cem Mil Cadaveres" que foi liberada pra download recentemente. O registro em questão possui 4 cantigas gravadas ao vivo, grindcore old com boas pegadas de death metal, destacando as músicas "Massacre" e "Cem Mil Cadaveres". São quase 18 minutos de pura agressividade sonora e gutural assustador, deixando a classe geriátrica de fãs do estilo com os olhos carregados de lágrimas. Cadáveres, decomposição humana, catinga de carne podre, necrochorume...delícia!

Perfil da banda: Putrefatus

Veja o vídeo-ensaio da música "Massacre" aqui:
´

Download:

9.5.13

The Black Coffins - Dead Sky Sepulchre (2012)



Galera lindona que gosta de ler os escritos deste sitio, peço a devida licença pra relatar uma das maiores belezas que tive a oportunidade de ouvir nos últimos anos referente à sonoridade morta do metal, death metal para os mais chegados. A banda em questão é a paulista The Black Coffins (rasurei o novo registro dos cabras recentemente, pra ler buzine a seta do rato aqui), relativamente nova dentro do cenário underground e que chegou com os dois pés na cara de pessoa desavisada com o excepcional disco de estréia, o "Dead Sky Sepulchre".
O disco lançando no final do ano passado pela magnífica Black Hole Productions, é daqueles registros que você pega, ouve e pensa tratar-se de algum conjunto do velho continente sem fama que desponta no cenário, mas não, a parada é nacional, com fortes e claras influências do death metal da velha escola, que mescla com muita propriedade o punk/hardcore e possui fortes elementos de black metal na sonoridade, daí você entorta a mente igual este que aqui digita.
A sonoridade é sombria, chegando bem próximo da besta-feragem (satanismo pra quem fica moscando) e isso já pode ser notado na cantiga de abertura "Dead Sky Burial", introdução composta pelo mestre Dmitry Globa-Mikhailenko, que faz claras referências aos processos fúnebres dos orientais antigos. Logo em seguida surge o petardo "Chambers Of Eternal Sleep" que conta com a nobre participação de Milosz Gassan (vocal e guitarra da banda Morne), death metal old school com boas pitadas de crust, junta o Doom com qualquer banda oitentista de death, coloca no liquidificador, adiciona os berros do vocalista Vakka (mandatário do Intervalo Banger) e terá a cruel originalidade sonora que este quarteto é capaz de fazer. "Bellow The Roots" e "Carve The Host" segue a mesma linha de som
A 5ª faixa "The Last Spectral Convoy" é de perder o fôlego, pela rapidez e peso, com fortes referências ao hardcore/punk oitentista, metal punx gostoso de ouvir e de bailar. Em "Hate '96" o dethzão denso-clássico aparece pela primeira vez, fazendo gotas salgadas escorrer pela face dos mais saudosos. Pausa pro café e o cigarrito de malandro enquanto a faixa "Hibernaculum" solta sons de grilos, corvos e sonoridade medieval (bom...soou assim pra mim). "Transition: Compulsory" talvez seja a cantiga mais agressiva do disco, isto deve-se a incrível participação do James (Facada) e aos belíssimos riffs. Os blast beats da cantiga "Dead Planets" juntamente com o gutural da vocalista Marissa Martinez (Cretin/Repulsion) é o ponto alto do disco, destacando também a força da bateria na música. A rapidez é mantida na música "To The Universal Throne", ao contrário da densa e melancólica "The Cryptborn" que prepara os ouvidos para a fúnebre e derradeira cantiga que leva o nome do disco (solinho elegante na metade da música), "Dead Sky Sepulchre" encerra a audição num clima funesto, enterro em beira de estrada, arrepio de medo e olhos arregalados, a bolachinha acaba em pouco mais de 38 minutos. Essa beleza toda foi mixada e masterizada por Willian Blackmon, finésse até umas horas a qualidade sonora do trampo.
A parte gráfica do disco também é um espetáculo, com a arte levando a assinatura de Viral Graphics (já fez trampo pro Melvins), com a direção de arte assinada pelo Fernando Camacho. Todo o encarte foi confeccionado em papel fosco, dando um requinte maior para o trabalho, um motivo a mais pra ter este disco em formato físico em mãos, pra apreciar o encarte enquanto obra na sentinela.
Após a audição posso falar que este é um grande disco do metal nacional, com referências à sonoridade antiga mas sem soar repetitivo, muito pelo contrário, a peculiaridade está na fusão de estilos, no zelo da produção das cantigas e das artes em geral. O cartel convidado deixa o nível ainda mais alto, fazendo deste trabalho um dos ápices do metal dos últimos tempos e com toda a certeza este disco não pode ficar fora da coleção de sua estante. Clique aqui e embeleze seu empoeirado arquivo pessoal. Satisfação em relatar isso, foda!!!

Obs.: Agradecimentos ao Fernando Camacho e Black Hole Productions pela cortesia e consideração.

Página da banda: The Black Coffins

Ouça algumas cantigas do "Dead Sky Sepulchre" aqui:


Veja o vídeo clipe da música "Hate '96" aqui:


8.5.13

Descarga Negativa - Abismo do Nada - Ao Vivo no Oca Toca Bar (Vídeo)



A banda goianiense de hardcore Descarga Negativa bailou no passado mês de março deste infame ano de 2013 na rua do Oca Toca Bar. E desse baile pra juventude saiu o vídeo da cantiga "Abismo do Nada", registrado de forma muito elegante pelos parceiros do Rap Original. Confira logo abaixo o vídeo desta ótima banda do cenário local.
Obs.: Se liguem na linda veste que o bonito raparigo Stopa (baixista) traja, derramei gotas salgadas pela face.

Página da banda: Descarga Negativa

Expressão Urbana



Expressão Urbana é uma banda de punk rock formada nos perdidos de 2009 na cidade de Porangatu, lado norte de nosso querido estado. O conjunto musical é formado pelos elegantes raparigos Rodolfo Santos (vocal/guitarra), Herick Badião (baixo) e Vinicius Suchir (bateria). Os cabras são influenciados pelo punk rock clássico, o garage rock e o rock tradicional, chegando numa sonoridade bem original, algo como garage-punk com letras de protesto. No  mês de abril deste ano a banda gravou um web clip no Estúdio Volt, duas cantigas (Corrupção e Carlão Bobão) e uma rápida entrevista, produzido por Ricardo Darin, destacando o entrosamento do trio, a força e energia que os joviais passam e a excelente produção do vídeo. Ouça e baixe algumas cantigas da banda aqui e logo abaixo confira o bonito web clip dos cabras. Banda boa, o blog indica!

Página da banda: Expressão Urbana

Confira o web clip gravado no Estúdio Volt aqui:

6.5.13

PLUS GALERIA 3 ANOS




11 de maio de 2013
Das 16 às 22 horas
No Solar SaPeixoto. Rua 93. N 35. Setor Sul.
COMO CHEGAR: Descendo a avenida Universitária, Praça Cívica em direção à praça Universitária, depois do primeiro semáforo, o da Drogasil, a primeira à direita, segunda casa à esquerda depois da esquina , onde tem um restaurante vegetariano/orgânico.

- Entrada Franca
- Exposição Chiaro | Scuro de Lupe e Sabrina Eras (as duas artistas estarão presentes no evento)
- Exposição acervo com todos os nossos artistas Plus
- Experiência gastronômica por Objeto Encontrado, comidas e bebidas à venda
- Happening com Bulacha, o palhaço
- Programação Musical por Tapetes Sírios + Obiit + Alexandre Perini
- Botóns by PinUp Botons, à venda
- Serigrafada por Oscar Fortunato e Marcelo Peralta.

SERIGRAFADA. Como funciona:
Oscar Fortunato disponibilizará 3 Artes e Marcelo Peralta, 2. Fotos abaixo.
As serigrafias são feitas na hora pelos artistas, em camisetas (e/ou peças de vestuário, de algodão, jeans, fibras naturais) trazidas pelas pessoas. Tecidos sintéticos não são possíveis.
A tinta utilizada é a Plastisol preta, impressa e seca na hora sob forte fonte de calor.
Importante:
Cada um traz suas peças de vestuário.
Cada impressão custa R$ 20,00.
Link do evento: https://www.facebook.com/events/520278048036850/

Flyer por: Marcellus Nishimoto
Artes de Oscar Fortunato
Artes de Marcelo Peralta

Crânula - Paralaxe EP (2013)




Imagina aí na sua cabeça sebosa a união entre o Desalmado e ex-integrantes do Are You God?/Life Is A Lie? Matutou e pensou que o bagulho iria ser foda? Acertou. Crânula é o nome da banda paulista que reúne Rodrigo Buitoni (Are You God? / Oponente) nas cordas finas, Carlos Ferrigno (Are You God? Life Is A Lie) nas batucadas tenebrosas e Caio Inácio (Desalmado) "suavizando" as cordas vocais. O resultado desta linda emancebação sonora está nas 5 cantigas de "Paralaxe", primeiro registro do conjunto musical lançando no final do mês de abril deste ano. Experimentação é a melhor designação que consigo dar para a sonoridade que este trio faz, metal/hardcore numa musicóla, grind/crust em outra com pitadas de death, destacando as cantigas "Vale da Morte", "Inimigo Íntimo" e "Sociofobia".  Se liga também na incrível arte do disco e na qualidade das gravações, tudo bem feito e bem pensado. Fiquei surpreso e grato com a banda, ouça com carinho, segure a empolgação que o som causa e anote: os cabras são competentes e com certeza vão alçar escaladas maiores dentro deste submundo da sonoridade rápida.

Página da banda: Crânula

Ouça o disco "Paralaxe" aqui:



Baixe o disco aqui:

2.5.13

CORPUS CHRISTI MACABRO - 30/05 - Bar do Biu - Delmiro Gouveia-AL



CORPUS CHRISTI MACABRO - Um Atentado a Pseudo Moralidade e aos Bons Costumes!

Com as bandas:

CÄTÄRRO-RN
POWER OF THE NOIA-AL
ATAQUE CARDÍACO-AL
COMENDO LIXO-AL
SCÜMA-AL

+ Oficina de Stencil

Data: 30/05/2013
Horário: 18 horas
Valor: 5 leros
Local: Bar do Biu - Delmiro Gouveia-AL

AAARGH FAST!!! - 2ª Edição - 05 de Maio - Caldas Novas-GO


AAARGH FAST!!! - 2ª EDIÇÃO

Com as apresentações de:

Berro - Caldas Novas
Afterdead - Caldas Novas
Diskontrolly Social - Morrinhos/Goiânia
Bruno Kaio Dinossauro - Goiânia
Os Canalhas - Goiânia
Done 3.0 - Caldas Novas

Data: 05 de Maio de 2013 (Domingo)
Local: Rua Marechal Castelo Branco Qd 13 Lt 19, Bairro Jardim Brasil - Caldas Novas-GO
Horário: 13:00 horas

***ENTRADA FREE***