ALZHEIMER PODCAST

pra esquecer das coisas ruins, pra lembrar das coisas boas

MARY O AND THE PINK FLAMINGOS

Surf-punk psicodélico do jeito que diabo gosta

PAQUETÁ

O fino do surf music underground

28.2.11

O.V.E.C.






O.V.E.C. foi uma banda de hardcore/punk formada em Santos-SP no final da década de 80. Fazendo um som rápido, politizado e bem cru(característica da época...), a banda perdurou até em meados de 1991, sendo uma das mais importantes/influentes do estilo nesse país tropical tão adorado pelo mosquito aedes aegypti. O conjunto contou com figuras do naipe de Alexandre Farofa(Garage Fuzz) e Boka(Ratos de Porão, Psychic Possessor, I Shot Cyrus). Os lindos tiveram dois registros na breve trilha da estrada da morte que percorreram. "Idiotas do Governo", demo de 1989 e "Ao Vivo no Torto" de 1990, mostram toda a energia e revolta que os joviais passavam através do hardocre sujo, simples e direto. Adolescentes toscos, que colocaram pra fora toda sua indignação contra o sistema, governo Sarney, polícia...Esse som é especialmente pra você, que paga de "ondinha de cena", usa camiseta de bandas que nem sabe a origem das mesmas, enche o saco na porta dos eventos pra entrar de graça, esfrega o cu no meio fio por causa de 5 leréus e termina a noite bebendo litrão de imperial (aquela do gargalo que mais parece bilôla de criança obesa...)na pastelaria, tocando Raimundos no violão desafinado e se achando o maior dos undergrounds da cidade!!! Se orienta, rapá!



Myspace: O.V.E.C.


O.V.E.C - Idiotas do Governo(1989)

Download:
O.V.E.C - Idiotas do Governo(1989)


O.V.E.C. - Ao Vivo no Torto(1990)

27.2.11

O Inimigo - Cada Um em Dois





O Inimigo é uma banda de hardcore formada em 2001 na cidade de São Paulo. A banda conta com joviais que participam ou participaram de conjuntos musicais do naipe de I Shot Cyrus, Point Of No Return, Ratos de Porão, Kangaroos in Tilt e orquestras adjacentes. Com sonoridade melódica e intensa, os bacharéis fazem uma espécie de revival daquela fase linda de Washington da década de 80, fugindo da agressividade sonora, porém com letras que deixariam até aquele black metal apreciador da flor do Jorge Tadeu com a alma assustada. Em "Cada um Em Dois", você, querido tosco leitor dessa bagaça, poderá sacar essa descrição toda em 13 cantigas(com direito a uma versão para "Quanto Vale A Liberdade" do Cólera), lindas para bailar, feitas pra você que é acostumado a fazer bicos do tipo: capador de porco ruim(aquele porco que acha batata até no asfalto...), profissional habilitado em religar luz e água cortada pelas companhias, instalador de tv a cabo clandestina e vendedor de prato quebrado na Feira da Marreta.


Myspace: O inimigo

Download:
O Inimigo - Cada Um em Dois

25.2.11

Os Renitentes - Cegos Submissos(Demo 2011)





Os Renitentes é uma banda de punk/hardcore oriunda do distrito de Pajuçara(a terra da bala), município de Maracanaú(região metropolitana de Fortaleza) do nosso querido Ceará. Os bacharéis estão na ativa desde 2009 e nesse começo de ano soltaram uma demo intitulada "Cegos Submissos", contendo 5 cantigas que retratam toda a indignação contra o sistema, dogmas e as desigualdades sociais. De uma forma crua e sem frescura, através da música rápida, os lindos despombalizam mais ainda as idéias dos toscos adoradores desse estilo musical. O som é tão cru, agressivo e direto que você vai esquecer que passou o dia todo arrotando munguzá. Ouça o som dos engenheiros aqui!


Myspace: Os Renitentes(Não...)

Download:
Os Renitentes - Cegos Submissos(Demo 2011)

24.2.11

Disgrace And Terror - Shadows Of Violence(2005)





Desde 2001 a banda Disgrace And Terror(que esse ano completa 10 anos de resistência) vem espalhando o thrash/death metal feito no estado do Pará. Calcado no som pesado e influenciado pela fase áurea do thrash metal(década de 80), os lindos que já dividiram o palco com lendas do naipe de Krisiun, Canibal Corpse e Malevolent Creation, seguram a bandeira do verdadeiro metal com muita dignidade, originalidade e força. "Shadows Of Violence" é o terceiro registro da banda, datado de 2005 e que ganhou na época uma tour norte/nordeste para a divulgação do disco. A bolacha possui 12 cantigas muito bem gravadas, bem oitentista mesmo, com vocais variados, por hora fazendo lembrar a voz dos malditos gremlins. Vou te falar, esse pessoal do norte é um povo que não tem um pingo de juízo nas pernas, especialmente no Pará, é difícil achar por ali uma banda ruim, a maioria das que ouvi são lascadas de boas, e o que falar do Disgrace And Terror? Brutal, satânico, bem besta-fera mesmo...Fico imaginando um baile da terceira idade ao som desses lindos, é som pra derreter aquele macuco incrustado há meses em suas axilas que mais parecem um coador de café em desuso! Ôve aí!


Myspace: Disgrace And Terror

Download:
Disgrace And Terror - Shadows Of Violence(2005)

23.2.11

Dejeto HC - Demo




Dejeto HC é uma banda de Goiânia formada lá nos perdidos de 2005, ali nas quebradas do Vera Cruz II. Em meio a violência, ruas de terra e toda a delícia que só a periferia de Goiânia oferece, os joviais viram no hardcore a maneira mais fácil de vomitar todo o ódio e a indignação que o sistema impõe no dia-a-dia, seja no ônibus lotado, seja na polícia racista. Os lindos tem um registro que contém 10 cantigas, melodicamente dançantes e bem ritmadas. Se tu tem banda e nunca tem grana pra dividir os custos do ensaio, entra pela porta de trás do baú e "quandefé" o motora pára o veículo, desliga o mesmo para que você, garoto "empanation", desça e tal...aconselho você a ouvir o som dos lindos e também que passe a catar latinhas na porta de shows, vigiar carro e tal, pelo menos para que você possa comprar seu Tiner com dignidade e sem ser humilhado. É isso!


Myspace: Dejeto HC

Download:

21.2.11

Violator - Annihilation Process + Futurephobia(Official Video)





É o seguinte galhere, ano passado a cena underground esperou e viu o lançamento de um dos melhores discos de 2010 e um dos melhores discos nacionais de todos os tempos. Falo de "Annihilation Process", EP dos candangos dos Violas de Prata(Violator para os leigos) que causou muito frisson entre headbangers, toscos e forrozeiros adoradores do som rápido. O disco pode-se dizer que é um clássico do começo ao fim, Poney e companhia limitada além de serem diferenciados, possuem algo que carregam desde o começo da jornada do grupo, a postura. Entre tantas canções que já embalaram romances, nesse mais recente registro dos meninos, todas as melodias são dignas de exaltação, porém uma cantiga em especial merece o meu destaque, "Futurephobia", 4ª faixa do EP, que ganhou um merecido vídeo clipe, o primeiro do conjunto, gravado no ME Estúdio e com relances do dia-a-dia louco da capital desse país, Brasólia. O vídeo é de primeira linha e não tem muito o que falar, é conferir e ter um pouco de inveja de sua banda não ser desse naipe. Logo abaixo segue o EP pra download e um breve release do vídeo, sob a alcunha de Júlio(baterista das bandas Ímpeto, WxCxM, Tirei Zero e um paga pau assumido da banda!), o Marcelo Camelo empenado do Centro-Oeste. Confiram!


Myspace: Violator

Download:
Violator - Annihilation Process - EP(2010)


"Meu primeiro stage dive da vida foi ao som de "Let The Violation Begin" num show do Violator há uns 5 anos atrás. Pode parecer besta e infantil pra muita gente, mas até então eu não me sentia parte de algo e não me permitia tomar essa liberdade só por conta própria, porque precisava de uma condição especial, convidativa e intensa o suficiente pra me fazer ser um pouco incoveniente com xs outrxs. Me projetei em casa, pensei muito na situação, imaginei e filmei a cena na minha cabeça como que ensaiando tudo pra não fazer merda, ouvindo o ep que comprava no show passado e esperando o contato com a máxima da liberdade que eu podia experimentar aos 16 anos na cara. Sem ficar falando demais e ficar descrevendo esse momento, só quero dizer que todos os muitos shows que vi desse amigos me fizeram dobrar esse hábito em progressão geométrica e eu não sei como lidaria com uma série de situações se não fosse a magnitude dessa parada que eles ajudaram a construir. Segue aí o clipe de Futurephobia, música assassina como a hora do rush em Brasília e como ver o batera sem camisa e de luvinhas."

Júlio.


20.2.11

TPM (Trabalhar Para Morrer)






TPM (Trabalhar Para Morrer), banda punk feminina formada no ano de 1997 em São Paulo. Fazendo um som simples, com letras cruas e vocal bem característico, gritado pela Marina, o conjunto foi um do mais importantes na cena feminina nacional. Conheci a banda na mesma época em que comecei a ouvir Dominatrix, Bulimia, Kaos Klitoriano, Kólica e toda uma leva de bandas femininas boas que existiam na época. A banda se aposentou em 2000 e deixou alguns materiais registrados por aí, entre coletâneas e álbuns próprios. Deixo aqui uma demo tape datada de 1997 e um disco cheio, datado de 2000. Posso dizer que se você gosta de Buzzcocks, Dead Kennedys e sons com vocais femininos(é claro!) tu irá se agraciar com essa lenda do punk/hardcore nacional. 


Myspace: TPM (Trabalhar Para Morrer)

Página da banda: TPM (Trabalhar Para Morrer)



TPM (Trabalhar Para Morrer) - Demo Tape (1997)
Download:
TPM (Trabalhar Para Morrer) - Demo Tape (1997)


TPM (Trabalhar Para Morrer) - Trabalhar Para Morrer (2000)
Download:
TPM (Trabalhar Para Morrer) - Trabalhar Para Morrer (2000)




19.2.11

Ratos de Porão - Descanse Em Paz(1986)






"Descanse Em Paz" é o segundo registro do Ratos de Porão, lançado em 1986, o disco veio com fortes influências do thrash metal, o que motivou o eterno apelido de "traidores", dado pelos punks da época pelo fato da banda ter fugido da sonoridade punk característica. Posso dizer? Eu tinha um medo tremendo da capa desse disco, pois eu achava que era algum maluco que tinha sido espancado até a morte em alguma apresentação dos lindos... A bolacha tem vários clássicos, "Velhus Decreptus", "Cérebro Atômicos", "Paranóia Nuclear" e por aí vai, mano. Cara, se você gosta de musica brega, de raíz mesmo, da década de 80 e tal, mas ouve em volume bem baixo no seu quarto para que seus pais ou irmãos não tire onda com a sua cara e tal, você que não assume seus reais gostos musicais com medo de que seus amigos apreciadores de patches em bermudas surradas te chamarão de "traidô", esse play com toda a certeza é pra você, querido jovial que usa camisa do Discharge mas que no fundo é um admirador reprimido de Carlos Santos, Cristiano Neves e Alípio Martins.


Myspace: Ratos de Porão

Download:
Ratos de Porão - Descanse Em Paz(1986)

16.2.11

Tremä - Demo(2006)





Tremä é uma banda ultra-rápida de São José do Rio Preto-SP. Conheci o som na casa de um benzinêro lá do Coritiba III e resolvi pegar os sons pra postar nesse luxuoso espaço. A rapaziada tira um hardcore com uma mescla de powerviolence que deixa até periquito com água na boca. As músicas, por sua maioria, não passam de 1 minuto, rápidas como um bote de um gato safado em uma rolinha indefeza. Esse registro que tu está apreciando nesse momento é uma demo de 2006, contém 14 canções com direito a uma versão para "Straight Edge" dos desconhecidos do Minor Threat. O som é lindo e é pra quem quer ser lindo, então se você é feio, empenado, vesgo, fala fanho, nasceu em Iporá ou torce pro Santa Cruz, com toda a certeza esse som e pra ti, tosco jovial que ainda cultiva na parede da sala de sua casa aquele diploma do curso de datilografia lá de 1993.

Registro postado ao som de "Horóscopo", interpretada por Carlos Santos.

Myspace: Tremä

Download:
Tremä - Demo(2006)

Irmã Talitha - Singles





A banda paulista Irmã Talitha está na ativa desde 2005, espalhando o punk rock e as mensagens sociais, características fortes dos lindos . A rapaziada começou 2011 soltando dois singles, "Plágio" e "S.O.S ai ai ai", músicas rápidas, bem gravadas e com letras bem inteligentes. Quer uma dica? Cuidado! Pois o som dos bonitos podem deixar você com a perna "pôdi" igual do Ronaldo Fenômeno e te deixar inválido para participar das rodinhas de shows e tal...Por isso vá com calma e curta o som!


Myspace: Irmã Talitha

Download:
Irmã Talitha - Singles

15.2.11

Life Is A Lie - TOMO II: Sobre Os Fundamentos d'A Ordem(2006)





Eu já estava quase perdendo meu juízo atrás desse play. "TOMO II: Sobre Os Fundamentos d'A Ordem" é um dos discos mais lindo que já ouvi nessa tosca e curta vida. Os créditos desse registro vão para a lenda(pode-se assim dizer) nacional Life Is Lie, banda paulista que faz uma fusão muito suave entre o grindcore e o black metal. Ao ouvir essa bolacha, você terá a sensação de estar em uma obra repleta de peões e que todos estão com uma britadeira na mão fazendo aquele fuá insuportável. Depois de seu ouvidor resistir e apreciar as 13 cantigas contidas nesse play, você já terá a plena noção que se trata de uma banda de música rock e não de um canteiro de obras. Letras instigantes, sonoridade repleta de brutalidade e se tu não conhece, os meninos eram batizados e conhecidos antes como Parental Advisory. Se ainda não conhece, peça pra mamãe lhe dar de presente e faça muita figa com seus amiguinhos, ostentando essa podrêra. Um conselho? ouça chupando siriguela verde com uma colher de sal ao lado, é um ótimo aperitivo para apreciar esse tipo de som.


Disco postado ao som de "Cigana" do cabarezêro Cristiano Neves


Myspace: Life Is A Lie

Download:
Life Is A Lie - TOMO II: Sobre Os Fundamentos d'A Ordem(2006)

14.2.11

Psychic Possessor - Discografia






Psychic Possessor, mano, lendária banda da cidade de Santos, formada em 1986 e uma da mais importantes da cena hardcore/punk/thrash/crossover desse país. Lembro que ainda moleque eu conheci a banda fuçando escondido os discos de meu irmão (algo bem arriscado para uma criança sem noção com 9-10 anos de idade) e pirava para o encarte do "Nós Somos A América Do Sul". Eu não entendia porra nenhuma, mas viajava com os desenhos do disco, as tarjas pretas nos olhos dos integrantes e gostava muito de ler os agradecimentos e tal (hahaha). Pois bem, passada essa breve e tosca explicação, digo que os lindos possuem apenas dois discos em seu currículo, esse que citei logo acima "Nós Somos A América Do Sul" que é de 1989 e tem uma sonoridade mais hardcore/punk com fortes influências de bandas como: Gorilla Biscuits, Agnostic Front, Minor Threat e demais belezuras da época. O outro disco da banda é o "Toxin Diffusion" de 1988, sendo este a bolacha de estréia do cojunto, que inicialmente pendia para uma sonoridade thrash, com fortes elementos de death metal. Letras em inglês, fusão inovadora para a época fizeram desse disco um dos mais importantes para a cena metal, não só no Brasil mas pelo resto do mundo também. Os dois registros são muito bons, mas é claro que eu curto muito mais o "Nós Somos...", pela sonoridade, pelas letras e pela história contada em algumas linhas atrás. A banda acabou em 1991 e a partir dela surgiram orquestras do naipe de Safari Hamburguers, Sociedade Armada e Garage Fuzz. Banda lindíssima e esse post vai para os idosos da cena, que para disfarçar a idade avançada passaram a usar constantemente produtos capilares para sumir com os cabelos grisalhos ou usam bonés ridículos conseguidos na construção civil para esconder as enormes entradas provocadas pela calvice. Sem falar que os mesmos ficam se coçando para entrar nas rodas, porém lembram que não são mais joviais e que não podem mais competir com os passos ligeiros dos saudáveis sXe cultivadores de bambolês no ouvidor. Bonito.


Myspace: Psychic Possessor (Não...)


Psychic Possessor - Toxin Diffusion (1988)

Download:
Psychic Possessor - Toxin Diffusion (1988)


Psychic Possessor - Nós Somos A América Do Sul (1989)

13.2.11

Entendeu? - Matando Emos(2008)





"Quanto mais desgraçado, rápido e tosco, melhor!". Isso é o que eu falo nas rodas quando algum infeliz de cabelo longo e sedoso começa a defender o metal progressivo e suas músicas de 45 minutos, a lá Dream Theater. Não mano, não mesmo, esse tipo de som é pra menino que foi criado com a avó e que não sabe atravessar uma rua de mão única sozinho. A parada que me fascina é o tal do powerviolence/fastcore/thrashcore/grindcore e essa leva de canções que não passam de 1 minuto e tal. Nesse contexto, a banda Entendeu?, lá de Praia Grande-SP se encaixa perfeitamente nesse gosto infame que tenho pela música rápida. Os lindos fazem uma mistura do powerviolence com o thrashcore dos mais dignos e uma amostra dessa elegância sonora você pode encontrar em "Matando Emos", registro de 2008 e que conta com 6 rápidas cantigas, com colagens belíssimas e letras que retratam o dia-a-dia de jovens toscos e que não tem função alguma para o sistema. Pois bem, se você é desses que oprime seu amigo afroemo de cabelo alisado que tampa boa parte dos olhos, fala para o mesmo deixar a bucha ficar do naipe dos negros islâmicos americanos, fala para o infeliz deixar de ouvir essas bandas coloridas e parar de colecionar papel de carta e tal...e tenta por tudo arrastar seu querido amigo de infância para o lado podre da vida, ouça o som desses bonitos para que tu possa ter um incentivo a mais nessa luta contra os seguidores do Nenê Altro e adjacências...



Myspace: Entendeu?

Download:
Entendeu? - Matando Emos(2008)

10.2.11

Split - Força Macabra & Ulster(2001)







Ulster, banda punk paulista, surgiu lá nos perdidos de 1979, ainda sob a alcunha de M-19. Passaram a se chamar Ulter por conta dos terroristas do IRA, que tratavam as batalhas das ruas como "Ulster". Com influências de Disorder e Discharge o som era rápido, sujo e agressivo. A banda se diferenciava das demais da época pela postura agressiva nos shows e pelo visual, eles só se apresentavam com capuzes pretos, dando um ar terrorista para o ambiente e para o show. A banda acabou em 1983 e retornou em 1994. Entre vários registros, a galhere soltou em 2001 esse split com os filandeses do Força Macabra, que você está apreciando nesse momento. Contém 9 faixas, sendo 3 para os filandeses mais brasukas que eu conheço e 6 para os paulistas, contendo um cover do Disclose(da música "Conquest").
Se tu já passou por tudo na vida, é um Mr Vida Infinita(Mundo Canibal), já comeu galinha de terreiro e ainda está de pé...,esse play é pra você, guerreiro infame da perna "pôdi", manobrista de caçamba de depósito de areia e brita e por aí vai...

Myspace: Ulster

Download:
Split - Força Macabra & Ulster(2001)

8.2.11

Alltorment - The End Of Peace Season...[EP-2010]





Alltorment é uma banda da nova geração daqui de Goiânia. No intuito de espalhar o peso e a fúria do metal, os joviais estão juntos desde 2007, sob a alcunha de Ernando Rodrigues(Voz e guitarra), Allisson Paulineli(Guitarra solo), Leonan Costa(Baixo) e Weyner Henrique(Bateria). No ano passado os bonitos soltaram seu primeiro trabalho, um EP intitulado "The End Of Peace Season...", contendo 4 canções e que foi lançado pelo selo aqui da área, Two Beers Or Not Two Beers, do amigo Segundo. Posso dizer que o som da galhere é uma mistura de Thrash Metal com elementos concisos do Metal Clássico, ou seja, riffs, melodias, rapidez e muito peso é o que tu irá encontrar por aqui. Gostei muito do registro e especificamente das faixas 3 e 4, "Covered Eyes" e "Vengeance" possuem uma pegada brutal e um vocal bem tenebroso, o que irá agradar aos amantes do metal sem frescura. Se tu é um desses elementos que tem a "Síndrome do Peão", que trabalha 3 meses e depois fica os outros 5 sem ralar por conta do seguro desemprego só pra ficar chapando com os malucos da cena e curtir um bom metal em eventos da cidade, pois bem, lindo vagabundo, os bonitos fazem um som caótico e muito bem produzido, tendo uma grande possibilidade de você se acabar ouvindo o som dos elegantes, acompanhado de uma boa garrafa de Montilla e mortadela quente como tira gosto...O som é brutal, amigo!


Myspace: Alltorment

Download:
Alltorment - The End Of Peace Season...[EP-2010]

7.2.11

Atitude Vol. II - Amizade, Respeito, Sinceridade





"Atitude Vol. II - Amizade, Respeito, Sinceridade" foi uma coletânea/projeto coooperativa de bandas que usaram suas músicas como veículo para uma transformação social. Por motivos óbvios, o selo, que nada mais foi do que um mero organizador, recebeu o nome de INDEPENDÊNCIA. Bandas de todo o Brasil participaram desse segundo volume, das quais cito a lenda paulista Scum Noise, os sergipanos do Karne Krua e os cearenses do Diagnose. Daqui da city, o Anesthesia Brain dividiu 4 faixas com os demais conjuntos.
Sobre a capa: Dona Benedita tem mais de noventa anos. É um exemplo de amor ao próximo. Enquanto benzendeira, hoje a idade não mais permite, curava com um toque de mágica crianças e adultos que solicitavam sua fé. Seu pai, o vovô, sofreu a ignorância da escravidão. A capa, com Dona Benedita e o garoto João Marcelo, mostra como o mundo deve se portar: sem racismo ou qualquer outro tipo idiota de preconceito. Esse CD é dedicado ao amor!

Obs.: Texto levemente adaptado e chupado do encarte do disco.

Track list:

01 - Scum Noise - The hell is here
02 - Scum Noise - Walking among the deads(Lethal Charge)
03 - Scum Noise - The world around us
04 - Scum Noise - War no more - Why not? I
05 - Scum Noise - War no more - Why not? II
06 - Karne Krua - O Crime
07 - Karne krua - As crianças da Usina nuclear
08 - Karne Krua - Coletivos Malditos
09 - Karne Krua - Vida Fodida
10 - Diagnose - Desordem Capital
11 - Diagnose - Império do medo
12 - Diagnose - Massacrados pela mídia
13 - Diagnose - Miséria mental
14 - S.O.H. - Mis leader
15 - S.O.H. - Ridiculous dignity
16 - S.O.H. - Subversive by nature
17 - S.O.H. - Siege Of Hate
18 - Zôia - Grupo de exterminio
19 - Zôia - Situação miserável
20 - Zôia - Mensagens mentirosas
21 - Vidência Verbal - Guerra e paz
22 - Vidência Verbal - Revolução
23 - Vidência Verbal - Reza-paga
24 - Vidência Verbal - Visão das ruas
25 - Vidência Verbal - Enganação global
26 - Anesthesia Brain - You're guilty
27 - Anesthesia Brain - Maníaco de guerra
28 - Anesthesia Brain - Organized Rooter
29 - Anesthesia Brain - Anesthesia Brain
30 - Lupercais - Girassóis
31 - Lupercais - Fita Lux
32 - Prisão Civil - Repressão Policial
33 - Prisão Civil - Liberdade mundial
34 - Prisão Civil - Politicos
35 - Nóia - Plano Real
36 - Nóia - Sociedade autoritária
37 - Nóia - Presidente

Download:
Atitude Vol. II - Amizade, Respeito, Sinceridade

4.2.11

O dia em que satanás arregou.

Domingo é dia de família, certo? Errado! Domingo é dia de satanás se retirar de seus aposentos e ceder seu espaço para um pessoal podre e sujo. É assim que uma pequena parte dos goianienses se divertem já há alguns meses nessa linda cidade. Não entendeu porra nenhuma? Pois bem, no final desse post talvez você entenderá o sentido dessa breve introdução.
Então cambada, estava eu me recuperando da fuleragem toda que tinha sido o 3º Terror Fest(evento que comemorou os 12 anos da banda Terror Revolucionário), só na base do suco de melancia, água gelada, doces e demais iguarias boas para curar uma ressaca infinita. Quando eu já estava me sentido recuperado e pronto para outro fuá, recebi as ordens de Bacural de que já estava na hora de descer para o Old Stúdio, local onde ocorreria a 2ª edição do Punx Not Profits. Na companhia de Elaine e Ruivo(Abuso Sonoro e afins...) passamos antes no "elefante branco elitista" Oscar Niemeyer para uma seção de fotos e tal. Feito os registros, partimos para o local do baile, que fica na mesma rua do Cine Santa Maria, famoso local de ambiente bem familiar da cidade. Chegando no local, já conseguia ver o quão belo seria aquele domingo: pessoas bonitas, bem vestidas, bebidas de marcas nobres sendo exibidas com certa ostentação na mão de alguns elementos que perambulavam na porta do recinto e tal. O calor do lado de fora estava insuportável e por um segundo quase que voltei para o conforto de meu lar. Resisti. Logo na entrada topei com um dos organizadores daquela festa, Júlio(baterista das bandas Tirei Zero, Ímpeto, WCM e atual sósia do Marcelo Camelo.) que por conta de uma paixão incontrolável pela música brega, se viu dançando com algumas moças de meia idade em um espaço que no passado fora o point da galera hardcore/punk da cidade, o saudoso Cantoria. Por conta dessa aventura passageira, o jovial levara uma leve facada na parte inferior do bucho, fazendo-o ficar de molho por alguns meses. Vale ressaltar que no meio underground a notícia ventilada foi de que a causa das férias forçadas teria sido provocada por uma provável apendicite. Voltando ao evento, se lá fora o calor estava insuportável, dentro do recinto parecia que minha pessoa estava em uma sauna exclusiva para garis. Era uma mistura inconfudível de perfume da Abelha Rainha, desodorante Avanço e odores oriundos das axilas e tênis dos bacharéis ali presentes.
Logo vi que tinha perdido a apresentação da banda punk local Vítimas da Injustiça, enfim, perdi. Entre umas olhadas(e babadas...) nos materiais expostos para venda, conversas por vezes produtivas e por hora inúteis, fui assistir a apresentação dos candangos do Subterror. E digo mano, dessa vez macumba nenhuma zicou minha nobre presença para ver os meninos de ouro de Brasília mostrarem seus talentos para os toscos que estavam presentes. E a impressão deixada foi de que falta muito pouco para que esses jovens artistas conquistem feitos louváveis do naipe de tocarem no disputado "show de talentos" do ícone Raul Gil. Gostei do que vi, do calor não, pois a cada minuto que se passava, a coisa piorava. Pessoas saíam ensopadas de dentro do estúdio, parecendo que tinham acabado de sair de uma batalha(e na verdade, tinham...).
Entre uma respiradinha do lado de fora do ambiente, umas latinhas de cerveja para aliviar a sede e umas conversas safadas com algumas raparigas que se situavam na Anhaguera, os elegantes do Death From Above se preparavam para destilar o seu "d-beat maniac" naquela tarde/noite agradável e quente. A expectativa era boa para o concerto, primeiro porque eu gosto da banda e segundo porque os bonitos iriam apresentar cantigas novas e desconhecidas do grande público que os admiram. E o show foi de tirar o fôlego, tipo corrida com o Bolt, tá ligado, fato igual eu só presenciei na apresentação histórica do Pepe Moreno no Maria Maria, em que o protagonista fez um show de 6 horas e que o público todo saiu com as virilhas completamente assadas. Glauco e companhia fizeram uma apresentação impecável, uma das melhores que já vi. Bonito.
Pois bem, naquela altura minha satisfação era plena, partidas de sinuca hilárias, amigos(as), vagabundagem, chapação e mais alguma coisa que esqueci aqui agora. Mas ainda tinha a apresentação dos paulistas do DEFY. No dia anterior eu pegara uma lindíssima apresentação dos caras no Círculo Operário do Cruzeiro Velho, então, minha espectativa era das melhores para o concerto dos lindos e para o comportamento já conhecido do educado público de Goiânia. E digo, meu jovem, que apresentação brutal, crust vomitado ao extremo por aqueles indíviduos que pareciam que tinham fugido do inferno e se refugiado naquele pequeno espaço. E o público? Se comportou de forma digna, com repertórios que iam desde voadoras até rodas mal sincronizadas e incrivelmente rápidas. Confesso que tentei adentrar naquele fuá, mas após um soco na mandíbula e duas cotoveladas nas costelas, entendi o recado e fiquei só na porta, socando a parede, balançando a cabeça e batendo os pés no chão. É..., cada um se diverte com o espaço que te limitam, e assim eu fiz.
No final da batalha pude perceber que todos ali estavam felizes com o que tinham presenciados, alguns extasiados, outros bem machucados e a certeza de que satanás naquela tarde/noite tinha se retirado e pedido arrego de seu querido lar para que pudesse ser invadido por uma centena de "zeros à esquerda" do sistema, pois naquele domingo, o inferno tinha local e nome, Old Stúdio, Punx Not Profits. E que venham mais destes.
Fiquem com deus, meus amados!

Obs.: Se eu inverti a ordem da apresentação de alguma banda, desconsidere(ou não...), a bebida, entre outras coisas, causa isso, o lapso.


Fotos por: Old Stúdio

Vídeo da banda Death From Above no evento "Punx Not Profits 2"


Split - No Violence & X-Acto(1996)





No Violence mano, banda paulistana importantíssima para a cena hardcore/punk/sXe nacional. Na época em que você ainda era fissurado em assistir o insano quadro "A porta dos desesperados" do doido do jipe do Sérigo Mallandro, a rapaziada já espalhava suas músicas rápidas com letras de atitudes, algo que foi bem necessário para fortaceler a cena naquela época. A discografia do grupo é das mais belas e inserida nela está um split de 1996 com os portugueses do X-Acto. A parada é old school ao extremo, o registro é daqueles que fazem você encher os olhos d'água e relembrar de uma época boa do hardcore/punk nacional, das dificuldades e saber que tudo isso está guardado na mente/fotos/vídeos. Esse post vai para você, dinossauro da cena, que apesar do tempo ter passado, ainda cola nos shows, com a galhere, mas que diferente de eras passadas, hoje em dia tem hora pra voltar pra casa, pois sabe que tem uma dona encrenca lhe esperando e que se vacilar com a patroa volta a ser menino que nem na época em que a mãe batia até você não conseguir mais falar ou quando pronunciava algo, era uma mistura de soluço, choro e catarro sugado. É isso, meus amados!


Myspace: No Violence

Download:
Split - No Violence & X-Acto(1996)

3.2.11

Split - Violator & Bywar - Violent War(2005)





Sinceramente, esse disco não necessitava de mais apresentaçõs e tal, mas já que se faz assim, "Violent War" é um split que reúne duas das mais simpáticas bandas do thrash metal nacional. De um lado estão os cangados do Violas de Ouro(Violator para os leigos...), que vomitam seu som característico repleto de riffs, solos, côros que te fazem voltar para a fase áurea do estilo. São 7 faixas para os lindos de Brasília, com uma versão para "Massacre" da lenda Taurus. Do outro lado estão os paulistas do Bywar, com uma bateria meio "cavalo manco", vocal a lá véia rabugenta que mastiga fumo e se você tem o cabelo curto, os bonitos fazem você pensar que tu possui longas e sedosas mechas afim de poder girá-las na execução das cantigas. Nesse registro a rapaziada manda seu recado em 10 faixas, com direito a uma versão para "Metalized Blood" do Desaster. É aquele lance, você se acha o galanteador tosco, pega as marias "bandeiras" da cena, anda igual o Zakk Wylde e tal, mas quando pisa no chão de sua casa coloca o som no play e pede para a empregada amassar abacate com leite enquanto você hidrata seu corpo com óleo de amêndoas...Um marmanjão que depende da mãe até pra colocar patchs na jaqueta, crie vergonha nessa cara lavada e se envolva verdadeiramente mais na cena em que se identifica...mermão! O play é lindão!


Myspace: Bywar

Myspace: Violator

Download:
Split - Violator & Bywar - Violent War(2005)

2.2.11

Glaucoma - Civil War(demo)




Glaucoma é aquela infeliz doença que afeta as bilocas dos olhos e que se não for tratada e devidamente cuidada pode levar a cegueira, porém esse espaço não é destinado a medicina e sim à música rápida e Glaucoma aqui só ganha espaço quando falamos da banda de thrash metal oriunda de Manau-AM. Sim, a banda segue as raízes do estilo, aquele lá da década de 80 e começo da década de 90, influenciados por bandas como Korzus, Sepultura(com o Max!!!), Dorsal Atlântica e demais orquestras. "Civil War" é uma demo desses amazonenses e que contém 6 músicas brutalmente rápidas e chapadas. Sabe, fico imaginando o pessoal indígena daquelas bandas de lá curtindo esse som e andando com o visual bonito que só os headbangers tem...tipo, índio usando calça preta colada com cinto de bala de fuzil de plástico, jaquetas com patchs e tênis retrô cano alto e tal...Seria, no mínimo, hilário! hahahaha
Se tu gosta desse tipo de som, a banda representa com muita honra o estilo...A parada é de qualidade rapá...Foda!


Myspace: Glaucoma(não...)

Download:
Glaucoma - Civil War(demo)

Ação Libertária - Criptocracia-EP(2010)







Os lindos voltaram. Sim, falo da banda lá de Natal-RN, conhecida e aclamada sob a alcunha de Ação Libertária. A rapaziada soltou um EP no final do ano passado, intitulado "Criptocracia"(governo controlado por uma minoria secreta, não conhecida perante a sociedade.). O disco possui 8 músicas calcadas no hardcore e com pitadas de thrashcore. As letras abordam temas como a resistência do ser humano perante o sistema, as escolhas individuais e etc. Gravação boa, som rápido e se você é daqueles que trocava casco de cerveja escondido por algodão doce com o garrafeiro do bairro, tirava onda entre amiguinhos fingindo fumar pitoco de cigarro catado do chão, desenhava relógio no punho com caneta bic azul e achava o máximo, pois bem, você já era uma criança podre e não sabia e esse play é pra você que ainda depois de marmanjo conserva alguns desses toscos hábitos de vida.


Myspace: Ação Libertária

Download:
Ação Libertária - Criptocracia-EP(2010)

1.2.11

Ideocrime - Demo(2010)






Ideocrime é uma banda de hardcore/crust oriunda de São Paulo. Influenciados pela literatura de George Orwell, o nome da banda é uma adaptação de um dialeto citado em "1984". No livro o termo "crimeidéia" é referido como todo o pensamento que vai contra o Estado e o indivíduo que pensa de tal maneira é considerado um "ideocriminoso", daí a adaptação para esse lindo nome. No meio dessa desgraceira sonora toda, os lindos possuem uma lírica muito boa, influenciados, claro, pela literatura marginal e pelos absurdos presenciados no cotidiano frenético desse mundo. Se tu é um ogro que não tem o costume nem de ler os gibis do cascão e não consegue completar uma frase que tenha algum nexo, ouça o som desses bacharéis, atente-se as letras e passe a ter um melhor senso comum dos fatos e por jah...pare de amanhecer cagado nas ruas da cidade, dando trabalho para garis e trabalhadores matinais...O som dos bonitos é muito foda!

Demo postada ao som de "Mentira" do eterno "Ídolo Negro" Evaldo Braga.


Myspace: Ideocrime

Download:
Ideocrime - Demo(2010)