MARY O AND THE PINK FLAMINGOS

Surf-punk psicodélico do jeito que diabo gosta

PAQUETÁ

O fino do surf music underground

1.5.17

Novidades Atrasadas #02





Depois de uma sexta conturbada por esses lados de cá e com o lamentável fato ocorrido com o Mateus, e não deixando de citar a morte do mestre Belchior, retorno pra falar das Novidades Atrasadas, que chega em seu segundo número e que dessa vez vamos do psicodélico ao grindcore. Detalhe besta pra finalizar, só tá dando läjä recs nessa porra, o corno do mozine sabe fuder com o bolso e ouvido do povo bom.




Bom, dando o pontapé inicial para as mandingas sonoras, retrato o mais recente lançamento do chapa-trio paulista Lo-Fi neste sujo espaço virtual. Em "Meddling In Regressive Rock" a banda foge mais uma vez de tudo o que já produziu, dessa vez pegando pesado na parte do rock psicodélico, reverenciando aquela doidera do heavy metal chapado de lsd. "This Song Is You" reflete um pouco do que eu citei, e o registro como um todo tá numa lindeza que desde o meu primeiro contato, tornou-se um dos plays favoritos de minha lista de podridão sonora. A miscelânea de ritmos rápidos deixa o esqueleto estremecido e com dores nas articulações. "Motel Money" é uma cantiga feita pra ouvir em bom volume numa party com amizades melindrosas e bem acompanhas dos piores produtos tóxicos possíveis. Essa maravilhosa paulada é um lançamento Läjä, portanto, interessou-se, compre e decepcione seus pais e familiares. Nunca é tarde pra ser infeliz nessa vida.

obs.: tem uma versãozinha cabulosa pra "Prometo não parir pôneis" da Leptospirose

ouça aqui:





Desgraçando de vez com a vida alheia, chego dilacerando os tímpanos com o novo split da Facada, grindcore com peixeira no bucho de quem vacila. O disco em questão leva o título de "Primitive" e divide a britadeira sonora com os gregos da Stheno. Fico uns tempo sem ouvir grindcore e quando volto parece que me bate aquele arrependimento por ter interrompido o processo de decomposição de minha audição. Foi o que eu senti ouvindo a parte do Stheno, que conta com uma versão de "City Baby Attacked by Rats" do GBH e participação de Carlos James. A parte do chucho amolado na pedra é a maravilha decadente-niilista de sempre, grindcore cearense da melhor qualidade e com letras que perfuram profundamente o baço.


ouça a pedrada aqui:




Banda novinha da cena porto-alegrense, The Completers chega com aquele clima cinzento gostoso que o pós punk proporciona. Com duas músicas em seu bandcamp, a guitarrinha e o clima joy diviano contempla cada segundo de audição daquele que atrever-se a despertar a curiosidade pelo novo. Conheci por conta do mestre Villaverde e favoritei na aba de meu browser.

Foto da capa por: Lucia Marques

ouça / conheça aqui:





Tropicalizando a quentura sonora, apresento-lhes a Aloha Haole, bandinha damassa de surf-punk lá de Teresina. Em fevereiro desse ano saiu "Summer on Mars" pela Läjä e que mostra o poder do instrumental do power-trio. São oito músicas que mostram uma boa mescla de surf music, punk, garage rock e pinceladas de stoner, ótimas de ouvir dando um rolê de skate pelas marginais da cidade. Aqui está mais uma maravilhosa banda desse nosso esgoto sonoro.


ouça aqui:





Hardcorizando pra valer nesse seboso espaço, a B'URST! soltou no ano passado um épêzim com quatro cantigas. Com uma pegada NYHC cabulosa e sem massagem, "Grim Machine" é pesado, consistente e agradou muito a minha podre audição. Hardcore straight edge da melhor qualidade!

ouça aqui: