ALZHEIMER PODCAST

pra esquecer das coisas ruins, pra lembrar das coisas boas

MARY O AND THE PINK FLAMINGOS

Surf-punk psicodélico do jeito que diabo gosta

PAQUETÁ

O fino do surf music underground

27.7.12

Test - Arabe Macabre (2012)




Nem vou falar muito. Melhor gutural, melhor batera, melhores artes de capa, melhor pegada, melhor dupla-delícia. Jón da Kombi e baratatatatata parece prever o fim dos tempos. Test seu ouvidor se for uma pessoa de envergadura boa (o trocadilho, infame/tosco, fez sentido). Beyjos.

Myspace: Test

Download:

26.7.12

Mukeka di Rato - Pedra (Vídeo Clipe)

"Pedra" é uma cantiga que está no mais recente álbum da banda capixaba Mukeka di Rato, o Atletas de Fristo. A músicóla ganhou um vídeo clipe finése, com produção classe dos cabarezeiros do Black Vomit (que são os responsáveis pelo lascado de foda Guidable - A Verdadeira História do Ratos de Porón). A película contém a elegância participação do mestre Quique Brown (Leptospirose), além de muitas fezes, cenas de vômito trash, crack degustado em latinhas de cerveja minuciosamente amassadas e um lyndo conselho no final dessa raparigagem para crianças, jóvens e adultos do personagem mais educativo dos últimos tempos, o carismático Crackinho. Entón é só dar o play, e se tu é viciad@ em droga barata que fode com a sua vida e de seus próximos, fume até o cu fazer bico e tente ver essa crítica bem humorada e sarcástica sem dar paranoia ou se esconder dentro do guarda roupa. 
Uma dica: Largue essa porra de crack e gaste esse dinheiro com lotofácil ou jogo do bicho, a fissura é maior, vai por mim. Beyjos.


19.7.12

Invasores de Tumbas - Cemitério - Demo (2012)



Invasores de Tumbas é uma banda de horror punk oriunda de Recife/Olinda. Os cabras tem como influência bandas conhecidas do naipe de Misfits, Blitzkid e Zumbis do Espaço. Nessa última sexta-feira (13 e dia do róck) os cabras soltaram a demo "Cemitério", que contém 10 músicas, contendo covers de bandas como Sertão Sangrento, Pesadelo Brasileiro e Medonhos. Possui também um cover de "Verme" dos Garotos Podres (versão do Zumbis do Espaço). Demo bem gravada, mais um bom representante para horror punk nacional. Baixem!

Obs.: Frio lascado por aqui e a inquisição está a solta. Rizos.



Download:


17.7.12

Bravo - Até Que Um Dia! - EP (2012)





Bravo é uma banda de hardcore melódico da cidade de Campo Grande-MS. Conheci os cabras através de um post no feice-buck do infeliz do Mozine. Na ocasião dei muitos sorrizos pelo fato de um dos integrantes da banda, o Guilherme Teló, ter algum tipo de parentesco com o famoséx Michel Loló (são primos, ao que disse o majoritário da Läjä Rex). Alguns dias depois recebo na caixa de email do blog, o EP dos cabras para audição. Baixei, ouvi, li as letras, fui atrás da história da banda e vi que o EP "Até Que Um Dia!", lançado nesse ano de 2012 (há alguns dias atrás desse mês de julho), foi todo produzido no esquema DIY. Gravação, arte do disco, carimbagens, corta-cola-grava CD-enumera... tudo ficou por conta dos joviais e, claro, com a ajuda de amigos. Falando do disco, a bolachinha contém 5 cantigas bem ao naipe hardcore melódico californiano, possui participação da lenda underground de Campo Grind, Enrique DxDxOx (vocalista da banda DxDxO, dentre outras mais atividades subversivas) na faixa "Ratos No Altar" e de Rodrigo (vocalista da banda Dead Fish) na faixa "O Amor A Isto Nos Enterrará Em Covas Rasas". Meu destaque do disco vai para "Ratos No Altar" e "Minha Busca", aliás, o disco é muito bom, com ótimas letras, ótima pegada, um cuidado que os caras tiveram e que fez uma enorme diferença na hora da audição. Tá bem gravado, sei que vai agradar aos amantes de hardcore melódico e digo que a bandita está com um puta potencial para alçar coisas melhores no futuro (se é que já não estão...hehehe). Pois é, se tu quiser dar uma ajudinha financeira virtual, tu pode baixar o som dos lyndos no trama virtual (clicando aqui), se quer comprar o material físico entre em contato através do feice-buck dos engenheiros (buzinando aqui) e se só quiser baixar, tacar no seu celular e ouvir até ficar surdo do ouvidor, baixe aqui no blog. A banda é excelente, é bravo, bravo pra caralho!


Myspace: Bravo

Download:

15.7.12

Death Soldier - Devastação, Caos e Ódio - EP (2012)




Death Soldier é uma banda de thrash metal formada em meados de 2006 na cidade de Campo Grande (Campo Grind), Mato Grosso do Sul. Com fortes influências de bandas grandes do naipe de Kreator, Metallica, Slayer e demais lindezas do estilo, os cabras tiram um som altamente agressivo, cru e direto. Os bonitos ficaram parados dois anos por razões pessoais e voltaram com todo o gás no ano de 2010. Nesse ano de 2012, o trio formado por Ricardo Miranda (vocal/guitarra), Augusto Morais (bateria/backing vocals) e Danilo Alencar (baixo/vocal) lançou o excelente EP "Devastação, Caos e Ódio", em que pode-se notar a ótima qualidade de gravação, estruturas das cantigas, o vocal maléfico e agressivo, e o perfeito entrosamento do power thrash do cerrado. Destaque para a faixa-título do disco "Devastação, Caos e Ódio" que abre o EP e mostra toda a agressividade da banda. Gostei do que ouvi, achei lascada de foda a capa do disco, anota aí que os cabras tem tudo pra despontar no cenário metal nacional e confesso que estava devendo um som qualidade para os cabeludos sebosos perdidos desse país, né? Pois bem, a demora compensou , pois o Death Soldier é daquelas banditas que faz a pessoas pegar aquela jaqueta surrada que fica anos guardada no guarda-roupas da mãe, desenhar demônios com caneta bic azul, colocar aquela calça preta colada que foi adquirida na seção feminina das Lojas Marisa e blasfemar em parques da cidade com a sua eterna garrafa de Cantina Das Trevas camuflada naquela sacolinha surrada de mercadinho de periferia. Banda foda! Escutem!


Myspace: Death Soldier

Download:

13.7.12

A Besta Deve Morrer - Não se pode evitar certas fatalidades pois o que comanda a vida não é o homem mas um acaso desesperadamente cruel que te move com todas as forças para longe de onde você queira estar - Demo (2011)





A Besta Deve Morrer é um filme francês/italiano datado do ano de 1969 e que tem como diretor o francês Claude Chabrol. O filme (drama/suspense) aborda a história de Charles Thenier e de sua obsessão em encontrar o responsável pelo atropelamento e morte de seu único filho. No ano de 2011 na cidade de Curitiba, após  o encerramento das atividades da banda Paramorte, surge a banda A Besta Deve Morrer. Com a proposta de fazer uma mescla de hardcore/emo/powerviolence, Artur, Dane, Vina e Natan fazem da banda algo obscuro, angustiante, contestador e instigante para aqueles que se deparam com a demo "Não se pode evitar certas fatalidades pois o que comanda a vida não é o homem mas um acaso desesperadamente cruel que te move com todas as forças para longe de onde você queira estar". O registro, também de 2011, possui 5 cantigas que ao menos pra mim tem fortes influências de post-hardcore, pós punk, além dos estilos citados anteriormente. Títulos de músicas fortes, como "Pensa que esqueceu, mas ao se deitar, é a primeira coisa a ser lembrada" e "O inconstante ir e vir, o constante permanecer" já deixa a pessoa intrigada com o conteúdo, que por sinal é excelente e bastante original. A imagem da capa do registro é bem intrigante também , entón, meus lyndos e minhas lyndas, nessa sexta-feira 13, dia mundial do rock, nada mais justo (para esse tosco blog, que fique claro!) pra homenagear essa deliciosa data, nessa manhã fria que está em Goiânia, com a maldita tosse que expele catarro verde-meio-amarelado de meio peito, do que disponibilizar esse som, essa banda. O bandcamp dos joviais é esse daqui e por caridade, ouça essa parada, muito bom mesmo. Beyjos e que o rock sujo, do submundo perpetue eternamente nas mentes das pessoas impuras dessa esfera!

 Myspace: A Besta Deve Morrer (nón)

12.7.12

Bullet Bane em Goiânia

Certamente o "Bullet Bane, São Paulo, Zona Norte" (como eles apresentam) incendiou a Diablo dia 16/06. Primeiro show em Goiânia de uma banda que será o filtro nos próximos anos do que se estabeleceu como Hardcore Melódico.  Que exagero, não é? Convenhamos, mérito e circunstâncias podem fazer essa aposta se concretizar.


Primeiro as circunstâncias bem rapidamente. Estão localizados no centro de shows internacionais e nacionais de maior expressão que é a capital paulista. Segundo, a nova safra dessa estética de som está minguada, onde poucos apostam nessa vertente. Algumas bandas mais antigas, rodando a estrada por mais de 15/20 anos já não têm disposição para perder dias de sono rodando um país continental como o Brasil. E por fim, apostam no inglês que é o que, me parece, a galera está mais aberta a receber pelo menos de maneira mais ligeira.

Agora os méritos. Um nome de pegada. Quando estão no palco, realmente estão no palco e respiram a música. Vocal rasgado de muita personalidade, lembrando muito o Farofa do Garage Fuzz tanto fisicamente quanto a performance meio capoeira maloqueira, por assim dizer. E o mais importante, penso eu, a sinceridade que os caras conseguem passar no palco que é um diferencial notável.

Subiram no palco da Diablo e botaram pra derreter. Mesmo sem um público consolidado aqui, isso não foi motivo para um "show-ensaio" como muitas bandas-preguiça fazem quando sabem que não são unanimidade entre o público presente. Com certeza quem foi já conhecendo o som da Bullet gostou do que viu, e os que foram pra conhecer ou acabaram conhecendo por acaso, também saíram da Diablo com uma pulga barulhenta atrás da orelha que vai passar alguns dias dizendo "escute Bullet Bane".

É bom demais ver uma banda que vai abrir para o NOFX, e certamente abrirá muitos dos shows gringos que irão rolar no Brasil, colocando a mesma intensidade mesmo em um lugar onde estão se apresentando pela primeira vez. Um final feliz pra noite de sexta na Diablo: banda satisfeita, público também, casa cheia e uma esperança de que outros shows nesse mesmo naipe possam rolar ali na casa.

Uma aposta nasce com muito trabalho e qualidades que o Bullet Bane está provando ter. Mas ao que me parece eles não estão muito preocupados com isso, e banda que já começa pensando em carreira é um blefe sem tamanho. Os caras estão interessados é em fazer seu som e compartilhar isso com pessoas que se identificam com a proposta que está sendo educada na cadeirinha da escola de punk hardcore melódico californiana, e com os recém professores com uma formação técnica sem perder a melodia, me parece, os teachers I Wilhelm Scream, Propagandhi e This is a Standoff.


*Antes de criticar, elogiar, alimentar treta ao algo do tipo, já digo que o texto nón é de minha alcunha, o cabra que teve o dom da pena foi Bruno Abnner, vocalista "nos tempos de folga" da banda Coerência, portanto, flores ou pedras somente direcionadas para o jovial. Beyjos.


10.7.12

HC-137 - Documentário (1999)


HC-137 (Horrores do Césio 137) from eduardojkastro on Vimeo.



Documentário que conta a história de uma das bandas pioneiras do hardcore/punk da cidade de Goiânia feito por Eduardo D'Castro. Os narradores são os próprios integrantes da banda. Vídeo épico!

Prokrastination Klan - Live Demo (2012)





Aê, se você é daquelas pessoas fissuradas em punk rock dançante com distorções chapantes, vocal gritado e tal... essa nova bandita oriunda da cidade cinza deve agradar os seu seboso escutador de zumbido. Falo do conjunto paulista Prokrastination Klan, que conta com ex-membro da excelente Pushmongos. Os cabras estão com seu primeiro trampo nas pistas, 6 deliciosas cantigas (meu destaque vai para "Bad Example") que faz tu pensar está ouvindo Black Flag com Misfits ao mesmo tempo e com alguns toques de alguma banda perdida de surf music. Gostei dos quase 7 minutos de distorções, reverbs e a referência oitentista da parada. E é o seguinte, se tu nunca teve muita sorte na vida, já passou por infames situações de se cagar dentro da sala de aula, descer o toboágua de um clube fulêro e consumir as fezes da pessoa que está descendo em sua frente, ouvir cover de Pantera por uma banda-maquiagem-ruim como a Girlie Hell ou apenas ser constantemente policiado pelo que escreve (de policial e branco, basta eu que já fui rotulado por dezena de amadxs) por pessoas que se dizem livres e tal? Pois bem, ouça esse conjunto e corra pelado na marcha em que você se identificar. Beyjos.


Myspace: Prokrastination Klan (não)

Download:

4.7.12

Lomba Raivosa





Lomba Raivosa é uma banda punk-rock de carniceiros formada em meados de 2010 na cidade de São Paulo. Os cabras já começam a elegância pelas graças aos quais são conhecidos, pois Lance Lovepump (baixo e voz), Randy Rockhard (guitarra e voz) e Major Meatbone (bateria) frescam com tudo e tod@s em suas letras sarcásticas e bem cabarézeiras, sem fazer cerimônias e mandando todas as cartilhas que existem por aí lá para o exemplar Tietê. Bom, esses infames possuem dois trampos, "Puta Pegueira, Cacete!" de 2010 e o mais recente "Trinda", datado desse lindo ano de 2012. Como os mesmos falam, eles só querem grana e drogas, entón como eles pensam mais ou menos como esse tosco blog, resolvi dispor esse lindo som para xs joviais sugadores de mp3 free. Lembrando que se tu é uma rapariguinha baixa de cena que não tá nem aí pra reputação de caralho nenhum, se tu é um fudido que tem doença venérea e mesmo assim sorri para o mundo com os dentes podres e a genitália lascada, bom..., essa banda, a pior banda do mundo, é pra você!

Gostei dos cabras, gostei do som e os imundos tem um "quê" de chorume em suas vidas. Se tu tem tatto no braço com as escritas "Josismael <3", come marmita de 5,50 (aquela que vem com carne azul), tem piercing no canto direito inferior externo da boca, usa calça tergal e tudo mais...confere o som desses lascados, por Jah!!! Beyjos. 
Você pode dar uma graninha marota para os lindos clicando aqui.


Myspace: Lomba Raivosa


Lomba Raivosa - Puta Pegueira, Cacete! (2010)

Download:
Lomba Raivosa - Trinda (2012)

Download: