ALZHEIMER PODCAST

pra esquecer das coisas ruins, pra lembrar das coisas boas

MARY O AND THE PINK FLAMINGOS

Surf-punk psicodélico do jeito que diabo gosta

PAQUETÁ

O fino do surf music underground

30.4.14

Violent Illusion - Demo (2011)


Violent Illusion é de São Carlos/SP e os bacharéis são mestres em tirar um thrash maloca pra magrelice de aba reta do Suicidal nenhum botar defeito. Essa bolachita aqui é uma demo lançada lá nos perdidos de 2011 e só agora que veio parar em minhas sebosas mãos, crossover/thrash que deixa o bibeloto do olho marejado de lágrimas de raparigo bom como eu. A demo possui 7 cantigas, com direito à uma versón de "Pobreza" do Ratos de Porón. Rápido, insano, crossover thrash cabuloso e eis aqui uma das bandas que mais curto dentro deste subterrâneo nacional. Conheça, ouça e espalhe esse veneno sonoro!

Página da banda: Violent Illusion

Download:

Ouça a demo aqui:

Dasalmado libera música do novo EP para streaming







A banda paulistana, Desalmado, completa 10 anos de estrada em 2014 e prepara lançamento do EP ‘Estado Escravo’. Dois anos após lançar seu primeiro disco ‘Desalmado’ (2012), liberaram ontem (29 de abril) a música ‘Massacre Civil’ para audição em sua páginal no bandcamp. O EP será lançado no meio do ano pela Equivokke Records. ‘Estado Escravo’ foi gravado no Family Mob Studios em 2013 e terá sete faixas. Conta ainda com a participação de João Gordo em uma das músicas.

Página da banda: Desalmado

Ouça "Massacre Civil" aqui:


http://www.desalmado.com/

Fonte: DIY Soma Press

25.4.14

THRASHCORE FAST 9 - 02/05 - LOOP STUDIO/PIZZA/PUB (GOIÂNIA)


O que você estava fazendo em 2006? A gente tava engambelando o ensino médio e jogando as preocupações no lixo da vida pra colar cartaz de show embaixo de chuva. Os anos se passaram, a gente tá ficando velho e rabugento, mas alguma coisa resiste. A cidade ainda está morta, os locais estão escassos, o Treta HC vai tocar aqui em Goiânia nesse mesmo dia e a gente muito sinceramente não tá nem aí pra quem leva aquilo a sério.

THRASHCORE FAST!

Continuamos achando o trabalho uma merda, continuamos correndo na contramão do mundo e ainda amamos as disposições da vida torta. Para as festividades da quase década de existência dessa ode ao desajuste, cinco bandas queridíssimas, local inédito, espontaneidade aflorando em paralelo ao mau humor e aquela mistureba de hardcore com pinceladas de metal (ou o contrário, como quiser) que o Corrosion of Conformity ensinou pro mundo no Animosity.

QUEM TOCA?

BANDANOS (SP)

Um dos principais ícones do revival crossover no pós-2000 volta à Goiânia pra divulgar o novíssimo play “Nobody brings my coffin until I die”. A fórmula é a mesma: Excel, Accused, mão de fogo e maloqueiragem no circle pit.
http://bandanos.bandcamp.com/

TIREI ZERO

Juvenis do hardcore punk local de volta à ativa, com Vitin estrelando seu primeiro show oficioso nas seis cordas. A formação mudou, mas a dinâmica é a mesma: voadeiras amigáveis, aplicação da criancisse no espírito e jeitinho mendigão 7 Seconds de ser.
http://www.youtube.com/watch?v=apCSAeTFGeI


AMEAÇA CIGANA (DF/GO)

Pig Champion renasceu com castanholas empunhadas e foi brincar de Death Side com os caras do Direct Control. Pode não ser nada disso, mas o pogo da peregrinação sem deus é garantia.
http://ameacacigana.bandcamp.com/

CRUSHED BONES (DF)

Estelionatários das queridas Terror Revolucionário, Innocent Kids e Disforme juntos na empreitada de promover a piãozice por ela mesma. Euforia pura e concentrada contra as mazelas desse mundo e as estridências vocálicas do gordinho mais charmoso que eu conheço.
http://www.youtube.com/watch?v=8UBKKdRRjgw

ENTRE OS DENTES

Queridinhos e queridinha na função de manter viva a chama da fluência metal/hardcore/bom-senso em Goiânia. Chegue mais cedo, pague mais barato, veja esse show e entenda o status merecido de melhor banda das redondezas na atualidade. 
http://entreosdentes.bandcamp.com/

THRASHCORE FAST 9

LOCAL: Loop Studio (Av. José Rodrigues de Morais, Nº868 – Parque Amazônia)

DATA: 02/05/2014

VALORES E HORÁRIOS (MUITA ATENÇÃO!):

=> Abertura da porteira: 22h
=> Entre 22 e 23 horas você só paga $10;
=> Entre 23h e 00h você paga $15;
=> Após à 00h você paga $20.

BANDAS:

Bandanos (SP)
Tirei Zero
Ameaça Cigana (DF/GO)
Crushed Bones (DF)
Entre os Dentes 

LINK DO EVENTO: 
https://www.facebook.com/events/769192556431979

ARTE DO FLYER E PACIÊNCIA:
Diogo Rustoff (https://www.flickr.com/photos/rustoff/ )

TEXTO:
Júlio César Baron

Donde Estoy? - Documentário Mini Tour Argentina 2013 - Lomba Raivosa!


Eis que perambulando pela internet me deparo com esta magnífica película, um documentário sobre a segunda ida da banda paulista Lomba Raivosa! ao país do eterno ídolo brasileiro Maradona. A cachorrada toda dura mais ou menos 49 minutos e ficou pronto para o grande público apreciar depois de 7 meses de enrolação. "Donde Estoy?" mostra um pouco do que é dar rolê com banda, fazer amizades, chapar, conhecer novos lugares e acima de tudo, mostra tudo aquilo que a família tradicional cristã abomina no que se refere aos costumes e bons modos. Edição bem massa e acho que isto deveria sair em formato físico, pra mostrar pras creança satanistas qual é o caminho certo da vida podre. Por jah, assista!

Página da banda: Lomba Raivosa!

24.4.14

Coerência lança single e clipe com nova formação


A banda de hardcore melódico Coerência, daqui de Goiânia, está de volta ao cenário com nova formação e música. Os novos cabras que completam o quarteto são os bonitos Leandro Santos (ex Somma) / Israel de Melo (ex After Now), que se juntam aos nobres Katira (baixo) / Régis Figueiredo (guitarra). A cantiga nova é intitulada "Reinvenção", sonoridade influenciada por bandas como Garage Fuzz, Dance Of Days, Dead Fish, Millencolin, Pennywise e adjacências. A banda está na ativa desde 2009 e prepara-se pra soltar o seu primeiro full álbum, previsto pra sair ainda neste ano. A música "Reinvenção" ganhou versão em vídeo clipe, produzido pela Coruja Zumbi / Fantom Studios e as imagens foram captadas durante a última passagem da banda paulista Ratos de Porão por Goiânia, no templo do underground goiano, o Martim Cererê. Confira o esquema-bom logo abaixo.


Página da banda: Coerência




23.4.14

MOB 47 (SUE) - 10/05 - Subsolo Conic (Brasília/DF)



Show com a banda Mob 47 (Suécia) em sua primeira tour pelo Brasil.
D-beat suéco hardcore empenado clássico!!!

MOB 47 ( http://www.mob47.se/ )
Page: https://www.facebook.com/mob47?ref=ts&fref=ts

Participação das bandas:
- Terror Revolucionário
- Os Maltrapilhos
- Death From Above (Goiânia/GO)
- Crushed Bones

Local: Subsolo do Conic (entrada por trás do Conic, galerias do teatro Dulcina).
Data: 10 de maio de 2014 (sábado)
Horário: 18h
Ingresso: R$20,00

Apoio:
- Cia Segurança
- Dom Bar (102 norte)
- Filial do Rock (Taguatinga Norte)


Link do evento: https://www.facebook.com/events/666763990036351

VANDALISMO CULTURAL IV - 27/04 - Pindamonhangaba (SP)


Grupo autonomx de estudos filosóficos apresenta:

VANDALISMO CULTURAL IV -"Cultura além dos centros"


Palestra: RACISMO,PRECONCEITO E FEMINISMO.

- SOLANGE CRISTINA BARBOSA



Bandas:

Test
Manger Cadavre?
Tripa De Rato txdxrx

Participação especial: Verdaderos RAP Interior e Paradoxo


+ FEIRA DAS DÁDIVAS
+ SEBO DE LIVROS AGATOIDE
+ VENDA DE HAMBURGUERS VEGAN

- Exposições:: Pixarte & Coletivo Anartista
- Varal de Poesia
- Exposições e venda de material independente



Apoio: 3M TATTOOPoeira Maldita / Zine Pixxarte / Coletivo Viela Coletivo Anartista


ENTRADA FRANCA!!!


Clique pra ver onde vai ser: http://goo.gl/maps/rZTK8


DATA: 27 de Abril - Domingo - 13 Horas

LOCAL: Praça Doutor Cícero da Silva Prado Vila São Benedito,

Pindamonhangaba, São Paulo CEP:12445-180

Bairro: Moreira César

22.4.14

Sewer Trench - S/T - Demo/EP (2014)


Hoje estou abrindo uma brecha pra falar e divulgar uma banda gringa que possui fortes raízes no Brasil, especificamente em Goiânia. Falo da Sewer Trench (o nome é uma homenagem ao título de uma música da clássica banda goianiense HC-137, "Valas de Esgoto"), banda nova dentro do underground mundial, surgida em Londres em meados de 2012. A banda é formada atualmente por Marc Newbrook (vocal), Einstein Fernandes (guitarra), Kezio Oliveira (baixo) e Alex Monad (bateria). Kezio é cabra conhecido de parte antiga da cena underground goianiense, hoje está fixado em Londres e ajudou a montar esta belezura de conjunto de cantiga rápida. A Sewer Trench acabou de soltar o seu primeiro trampo, uma Demo/EP que conta com 6 músicas que exploram de forma bem qualificada e pesada estilos como o hardcore, punk, d-beat, crust, doom, grindcore, thrash, gore, sludge e podreiras mais, um verdadeiro arsenal de anti-música, lançado pela Anarchotic Records e A World We Never Made. O disco foi gravado no Survival Studios, produzido e mixado por Alex Monad  e a arte de capa leva o rabisco de Mark 'Skinny' Orton. Aí está, noise-music sem massagem e pessimamente indicado para ouvidos suaves e sensíveis, ouça!

Página da banda: Sewer Trench

Ouça o disco da Sewer Trench aqui:

Baixe o disco aqui:





Raposa Apaixonada - EP (2013)


Raposa Apaixonada (que nome lindo!) é uma banda de hardcore/punk lá de Blumenau/SC e é formada por Willian Theis (vocal), Eduardo Zaffonato (baixo), Lucas Ranieri (guitarra) e Renan Evaristo (Bateria). Os diplomatas sulistas estão nos corres há 4 anos e no meio do ano passado (julho/2013) soltaram o primeiro EP da banda, que conta com 8 bonitas cantigas. O disco abre com a boa "Qual É Meu Nome?", punk/hardcore encharcado de humor, ironia e relata a realidade de muita gente podre que vive às margens do sistema por escolha e/ou necessidade. Na mesma pegada alucinante, "Você É Igual" pega rabêra na musicóla anterior e continua o disparo de riffs sujos e vômitos de verdades como: "você se acha superior ao animal / mas acredite você é igual". A sequência "R.A" / "Mutley" falam de aventuras loucas de gente sem juízo e que animais de estimação nem sempre são as fofuras e meiguices ilusórias que muitos acham, tudo esgoelado em sonoridade punk suja e sem harmonia. "Catarinense" tem uma pegada mais rápida e relata o que é roletar pela cidade em cima de um shape: podreiragem, skate or die e rolê macabro "no fashion". "Xerox" é talvez a melhor do disco e possui uma letra "soco nas venta" para aqueles que vivem da sombra alheia, baita letra. A bolachita termina de forma agressiva e energética com a sequência "Cego" / "Alienado", deixando este sebosan que aqui relata com o escutador mais desgastado e satisfeito com a proposta sonora. 
Gravado e mixado no Estúdio Bacca, a sonoridade, ideias e a intenção passa por todo aquele espírito D.I.Y., combustível infinito para que essa porra toda ainda esteja forte, viva e sem holofotes. Se você curte este esquema-bom e identifica-se com o punk/hardcore como uma possibilidade de se fazer novos mundos e novas possibilidades, esta banda é mais que indicada para os seus ouvidos. Ouça, indique, compre e fuja dos padrões. Disco massa, banda foda!

Página da banda: Raposa Apaixonada

Ouça o disco aqui:

Baixe o disco aqui:

Esganiçado - Crise dos Vinte Anos - EP (2014)


Esganiçado é uma banda oriunda da zona leste de São Paulo, formada pela seguinte trinca de cabras bons: Rodrigo Chuck (vocal e guitarra), Luiz Bejota (baixo e vozes) e Rodrigo Cola (bateria). Os bacharéis soltaram neste ano o primeiro EP do conjunto, intitulado "Crise dos Vinte Anos", contendo 6 cantigas calcadas no punk rock tradicional e pinceladas de pop punk, com letras críticas e interessantes. Lançado pela Why Not? Recs, o disco foi gravado entre 2013 / 2014 no Estúdio Growup, tendo a assinatura de Rafilsk Martins Feitosa na produção sonora da bolachita e a arte da capa é de responsabilidade de Guilherme Becco. Bom, se tu gosta de punk da velha escola, som sem firulas e com proposta simples e direta, esta banda agradará o seu ouvidor. Ouça!


Página da banda: Esganiçado

Download:

16.4.14

Pastel de Miolos - Novas Ideias, Velhos Ideais (2014)


A lendária banda de punk rock Pastel de Miolos está de volta com o seu mais recente trabalho "Novas Ideias, Velhos Ideais", sucessor do excelente "Da Escravidão Ao Salário Mínimo" lançado em 2010. O disco que foi lançado para a pré-venda e streaming no dia 01/04, data que comemorou os 50 anos do golpe militar (que jamais deve ser esquecido ou revivido), chega mostrando a evolução das ideias da banda, mas nunca esquecendo as raízes que os fizeram chegar até aqui nesta dura e resistente trajetória dentro do underground nacional. 
"Novas Ideias, Velhos Ideais" está bem recheado e conta com 16 poderosas cantigas (que na verdade por conta de cantigas embutidas possui 20 musicólas) que mesclam o tradicional punk rock / hardcore com pinceladas de metal, deixando a sonoridade em algumas músicas mais densas e pesadas. A bolachinha abre com a faixa-título "N.I.V.I" (punk rock como antigamente), seguida da bombástica "Desobediência Civil", molotov sonoro aceso nas caixas do som que ativa o ódio e a raiva dentro de si. "P.R.H.C" é um punk rock que causa nostalgia e faz inflar o peito daquele que ouve e gosta deste tipo de sonoro. A abordagem do machismo presente no cotidiano feminino é cantarolado em "Insegurança Masculina", cantiga que ganhou um lyric vídeo e conta com a participação de Vital (Jason). A sequência de "A Ilha" / "Sem Nome e Sem Razão" mescla a sonoridade cadenciada com a aceleração característica do hardcore. "Vou Tentar" possui uma baita letra e melodia, uma das melhores do disco e este blog identificou-se muito com o refrão "A cidade fede / mas não me impede / eu vou tentar!". A paulada doida volta a comer na orêia em "Hardcore", e como diz no final da letra, tolerância não é se acomodar. Em "Porcos" o refrão lembrou muito alguma cantiga do Dead Kennedys e "Homem Ao Mar" tem uma pegada surf music que contagia e uma letra sensacional. "Quarteto II" é uma espécie de 4 em 1, quatro cantigas juntas em uma faixa, são elas: "Obstáculos" / "Vergonha de Ser Você" / "O Fascista Libertário" / "Bicho Morto". Outra música bem executada é "Quando A Vítima Se Transformar No Algoz", hardcore no talo com letra que fala do dia em que houver a mudança de papéis entre opressor e oprimido. A sequência "A.C.P." / "Sofrer" é rápida, papo reto e sem firulas. "Homem Sério" é uma crítica inteligente à aqueles que se adequam ao sistema e abandonam convicções contundentes, nesta faixa tem a participação especial do mestre Frango Kaos (Galinha Preta), dando um requinte podremente atraente para a cantiga. O disco fecha de forma brilhante com "É Essa Porcaria Que Me Faz Feliz", uma ode ao rock, ao punk, à vida sem padrão determinado, à amizade e a essa porra toda que entorta a vida de muitos por esse mundo afora. Escondida no finalzim tem uma versãozinha marota de "O Fascista Libertário", bem legal de ouvir.
Toda a arte gráfica do disco está impecável e é assinada pelo artista Flávio Flock (baixista da banda Jason) e a produção, mixagem e masterização leva o rabisco do produtor Jera Cravo. O disco é um lançamento conjunto dos selos Brechó Discos, BigBross Records, Hearts Bleed Blue, São Rock Discos, Purgatorius Records e Panela Discos. Pra quem conhece a trajetória da Pastel de Miolos, este disco mostra a experiência e evolução sonora que a banda encontra-se atualmente, apresentando ao público um disco coeso, impactante e muito bem inserido dentro do punk / hardcore nacional, mas se você ainda não conhece o som, este disco é a melhor opção pra conhecer o atual panorama sonoro e as ideias desta linda banda. O disco, que está em formato digipack está disponível para venda no sítio da hbb store e digo que vale muito ter este registro em mãos e em sua coleção na estante empoeirada cheia de ácaro. Eis aqui um grande lançamento dentro do cenário underground nacional!

Página da banda: Pastel de Miolos

Ouça o disco "Novas Ideias, Velhos Ideais" aqui:
http://heartsbleedblue.bandcamp.com/album/novas-ideias-velhos-ideais


Ratos de Porão - Viciado Digital



Aí está queridas, nova cantiga do novo disco do Ratos. A capa do disco também foi divulgada e está cabulosa e o que pode-se esperar é de paulada na molêra sem dó. "Viciado Digital" é uma mãozada aberta na cara dessa carniçada virtual. O esquema tá lá no bandcamp da banda e esta new-bolacha-seduction deve sair na metade do mês de maio. Ouça!

Página da banda: Ratos de Porão

Ouça a música aqui:

Ungovernable Resistance Philippines/Syria Compilation: Insetu's Zine & TBONTB

Este é o volume da Insetu's Zine & Two Beers Or Not Two Beers Records para o Ungovernable Resistance Philipines/Syria Compilation. Ungovernable Resistance começou esta coletânea durante o final do verão de 2013 com o objetivo de aumentar a conscientização e apoio aos refugiados da Síria, e as pessoas que sofrem nas Filipinas, que perderam tudo no terremoto.
Você pode doar diretamente para o Médicos Sem Fronteiras através deste link http://www.justgiving.com/resistance-diy ou no bandcamp da Ungovernable, onde você também vai encontrar todos os outros volumes com bandas de toda parte do mundo e em todas as variedades de estilo. Se você não puder doar, por favor, ajude a divulgar esta coletânea.
Médecins sans Frontières aka "Médicos Sem Fronteiras" são uma organização independente e neutra fornecendo ajuda médica e humanitária em todo o mundo.
O DIY / underground do punk / hc, metal, hip hop e cenas se uniram como um só para a nossa coletânea e demonstrar que diferentes culturas e música podem trabalhar juntos para ajudar aqueles em necessidade extrema. Todos os artistas doaram o seu trabalho e nós esperamos que haja algo aqui para todos, abrangendo 10 volumes no total, incrivelmente diversificadas.
Precisávamos fazer algo para ajudar, não importa o quão pequeno e esperamos incentivar outras pessoas a fazer o mesmo. A cobertura da mídia rapidamente mudou-se do desastre inicial, nas Filipinas, mas a situação não mudou como eles ainda precisam de ajuda vital em várias áreas humanitárias. 
A guerra civil em curso na Síria criou milhares de refugiados e pessoas deslocadas de suas casas, assim como muitas casualidades apanhados nos combates entre os dois lados. A maior parte da grande mídia se concentra no clima político. Portanto, Ungovernable Resistance espera sensibilizar em torno da atual do povo da Síria, para que eles não se tornem esquecidos.
Nesta coletânea participam as seguintes bandas: WxCxMx, Spiritual Carnage, Ressonância Mórfica, Heretic, Sociofobia, Desastre, Corja, Baba de Sheeva, Against, Livre?, Descarga Negativa, Entre Os Dentes, Gerações Perdidas, Projetto Macabro, Tarja Preta, Diskontrolly Social, C.A.M., Cama de Jornal, Horda Punk, Demosonic.



Ouça a coletânea aqui:

11.4.14

Insvlariz - EP (2014)

Pessimismo, falta de perspectiva com os rumos da vida, áurea baixa, clima cinzento e uma espécie de Joy Division misturado com black metal nórdico e pitadas de doom-crust, este é o panorama que você irá encontrar ao ouvir o novo registro da banda Insvlariz. Diretamente de Blumenau (aka Blumenóia), o conjunto de cantiga obscura, que antes era um triêto e agora apresenta-se em formato duo composto por Ariel Teske (gritos e distorções infames) e João Marcos (bateria-cavalo-manco) ressurge para o submundo do subterrâneo sonoro após o excelente disco de estréia. O novo registro conta com 11 cantigas (rola um cover sujão de "Crucificados Pelo Sistema" do Ratos de Porão) que mostram um pouco do niilismo sonoro espalhado por esta maldita dupla sulista, e te digo mais, o bagulho aqui ultrapassa os limites da anti-música, o esquema é indigesto para aqueles que possuem ouvidos delicados e suaves, portanto, aquela parada de PMA por aqui passa bem distante e a ideia dissonante é: sem deus, sem mestre e sem esperança.
A bolachita é um lançamento da Estômago de Hiena Records e feito pra gente que gosta desse clima deprê-agonia-ódio amargosamente transmitido por estes cabras. Ouça!

Página da banda: Insvlariz

Ouça o disco aqui:

Faça download do EP aqui:

10.4.14

Ornitorrincos & The Renegades Of Punk - Nuvem Passageira - Split K7 (2014)





Esse split aqui é fresquinho e junta duas das mais apaixonantes bandas do cenário punk/hardcore nacional. De um lado está a sulista Ornitorrincos e do outro lado a nordestina The Renegades of Punk, formando o incrível split k7 intitulado "Nuvem Passageira", título este que é uma alusão-homenagem ao cabra bom conhecido pela graça de Hermes Aquino, tido como um representante do tropicalismo na região sul do país, cujo maior sucesso consiste na cantiga que possui o mesmo nome deste split. Após uma mini tour da The Renegades pelos lados frios deste país, o tropical cruzou-se novamente, tendo desta vez o punk como protagonista e assim, reforçando a escolha do título e capa da fitinha. 
O lado casseteiro dos gaúchos consiste numa cantiga inédita "Pro-Pagar-N-(Dada)ia, um cover de "Se Tudo Se Vende..." da The Renegades Of Punk e uma versão rústica-camponesa de "Nuvem Passageira".
O lado tropical punk conta com a inédita "Nada Vai Mudar", um cover de "Insektomania" da Ornitorrincos e uma incrível e punk-dançante versão para "Nuvem passageira". 
Bom, eu tive a grata oportunidade de ter um exemplar dessa lindeza sonora em mãos, já que a parada toda é limitada em 100 cópias. A arte de capa e encarte é outro destaque e leva a assinatura de Ivo Delmondes e a conclusão que deixo após ouvir este registro no 3 em 1 da cce é do quão contagiante são as cantigas, ao ponto de você pegar-se dançando de forma desajustada e tosca, aliás, lasquei a bolacha do joelho direito com pulinhos ridículos no minúsculo quarto em que passo algumas horas do dia, e atualmente estou passando por um sério tratamento fisioterápico. Tropical punk é isso!

Página da banda: Ornitorrincos
Página da banda: The Renegades Of Punk








9.4.14

Homem Elefante & Ameaça Cigana - Split 12'' (2012)




Demorei um bocado pra falar desta belezura em forma de bolacha 12 polegadas. Mas estou aqui, cada dia mais tosco e rapariguêro, não conseguindo abandonar os vícios da vida mundana e usufruindo deste podre espaço do subterrâneo sonoro nacional pra falar deste long play que chegaste em minhas grossas mãos (quem descarrega tijolo de gaizêra sabe do que estou falando), o split bolachón que reúne as lindas bandas Ameaça Cigana (DF) e Homem Elefante (RJ). 
O lado carioca do esquema conta com 7 cantigas que lembram a parte obscura/perdida e deliciosa do Bandeira Negra com alguma pitada do "Tied Down". Sonoridade densa do caralho que te deixa num climão de pseudo inverno com mormaço, agonia e desconforto das pessoas, da rotina que te leva a fugir da sanidade natural dos dias comuns (ouça "Police Verso" e sinta a falta de perspectiva com o seu circulo vicioso). Riffs contaminosos, raiva expelida-cantarolada que passa a sensação de que o abismo pode ser a distância da plataforma de embarque do terminal rodoviário com o asfalto marcado por manchas de óleo, pneus e fezes de pombo ("Day Of The Dead" retrata um pouco dessas alusões toscas que faço). "Ocean of Despair" é uma espécie de doomcore-garagecrust depressivamente boa de ouvir no escuro do quarto bebendo chá mate e lendo Leminski, tentando encontrar alguma alegria neste caos atual. O lado elefante é uma preciosidade e fecha com a cabulosa "Final Act". Garrafa de café seca, alergia de ácaros e absorção complicada das cantigas que me causou ataque de ansiedade e azia, deu a certeza que a banda é incrível em sua proposta de confundir os ouvidos com um hardcore que foge dos moldes, lado viciante para aqueles que adoram o não-convencional. Clandestino sonoro no topo, sem mais.


O lado cigano da bolacha conta com 10 musicólas, hardcore-oitentista-dançante em volume alto feito pra gente que não se localiza neste atual modus operandi de viver. Junte a fritação boa do começo do Bad Brains com o "Pick Your King" e mesclas da cultura flamenca, o resultado é o melhor lado b dos últimos tempos lançado nesta esfera subterrânea de som rápido. Destaque para "Ameaça Cigana", "Sua Loucura, Nossa Ciência", "Muito Obrigado", "Martir Sexista", "Mídia Condottieri" (que cantiga linda!), "Metamorfose Artificial" e  "Nada é Definitivo" (versón nacional para "Nothing Is Final" do Poison Idea). Nesta gravação a formação da quadrilha era a seguinte: Pícaro, Marcão, Lucca e Poney. Nos dias atuais Marcão e Poney pegaram na reta e deixaram os postos para Eduardo e Júlio. O lado "Explode Coração" é detentor de letras maravilhosas e talvez do melhor hardcore feito por essas bandas do miolo do centro deste país na atualidade, só perdendo para esta lindeza aqui (piada interna de reunião do quengal de fim de ano). O tal do Gogol Bordelo até pode ser bom, mas se aquela mistura de Hermes Aquino com Borat ouvir esta aceleração de bandolins e castanholas, o mesmo irá notar que a vida simples e o som sincero é feito com muito mais intensidade e sem holofotes. 


O disco é um lançamento conjunto dos selos Raw Recs, Läjä RexKarasu Killer, Rock Mutante e Give Praise Records, bolachas em quatro cores, arte bem louca de capa e encarte. Compre, troque, roube, lasque com o seu ordenado mensal, ostente em redes sociais de retrato, decepcione seus pais e continue dando respiro pra esse bom underground. 

Nota: Este blog não é a favor do incentivo do uso de tóxico, mas recomenda ouvir este redondo após uma boa session de Velho Barreiro e haxixe. Obrigada.

3.4.14

AQUëLES - Um Dedinho De Prosa, Dois Dedinhos No Cu (2014)


AQUëLES é um power trio de Campinas/SP formado em setembro de 2010 e que faz uma mistura sonora de hardcore/punk com rock-garageiro-selvagem. A gangue é formada por Eduardo (vocal/guitarra), Zazá (baixo) e José Felipe (bateria) e neste tosco ano de 2014 a banda lançou o disco "Um Dedinho de Prosa, Dois Dedinhos No Cu". A bolacha conta com 18 cantigas que mesclam o punk/hardcore com rock de garagem, muito influenciado por bandas como Leptospirose, Muzzarelas, Merda, Os Pedrero e adjacências podres. Letras bem humoradas mas que não deixam de lado a forte crítica social, destacando as cantigas "Chuva de Porra" que possui uma introdução-diálogo bem legal, "A Retaliação Será Plena", a sensacional "Analfabeto Funcional" que manda um bom recado para aqueles que possuem 7 folhas de qualificação profissional e não sabem nem atravessar uma ruela sem a mãe, "Micaretas de Junho" que de tão rápida lembra a empolgação dos pseudos revolucionários de branco, "Crackolândia" que relata o problema real e sem volta da pedrinha preciosa que fode com uma pá de gente sem esperança e alternativa, "Onde Está Seu Deus" em que o punk rock come solto (cantiga boa pra pogar em roda pagã), "Monchestriot" que tem uma pegada stoner/post-hardcore, "Esquizofilia" que possui uma boa instrumental e é uma das melhores do disco (em minha tosca opinião), "Amerikkka" que lembra alguma coisa do Motosierra e é boa de dançar pisando na cara de cusão fascista/nazista, "Redux" que possui uma instrumental muito bem trabalhada, "Sexo Oral na Lagoa do Taquaral" destaca-se pelo surf music que deixa você em clima praieiro e imaginando está com vestes floridas, por fim a faixa bônus "Seqüela! (Bonde da Sependência)" que é uma cachorrada eletrônica que você precisa ouvir pra tentar digerir de forma suave sem precisar recorrer a uma pastilha de Eno.
Aqui também destaco a incrível voz de Eduardo, podre-thrash-seduction que dá um requinte maior pra sonoridade cafajeste-agressiva desse disco, aliás, bolacha esta boa de ouvir com as amizades e com muita bebida em volta.
O disco foi produzido de forma independente pelo cabra bom de briga Luiz Felipe Moura (guitarrista da banda Thriven), a arte leva a assinatura do grande mestre Daniel ETE, artista conhecido do subterrâneo sonoro nacional e baixista da lendária Muzzarelas. O disco é altamente recomendado para pessoas que gostam de punk, bebida e humor, pois este é um bom lançamento deste ano dentro do cenário subterrâneo nacional e é com bandas como esta que o underground respira e transpira. Ouça!


Página da banda: AQUëLES


Ouça e baixe o disco aqui: