ALZHEIMER PODCAST

pra esquecer das coisas ruins, pra lembrar das coisas boas

MARY O AND THE PINK FLAMINGOS

Surf-punk psicodélico do jeito que diabo gosta

PAQUETÁ

O fino do surf music underground

28.2.10

Ratos de Porão & Sepultura - We are a fuckin shit



"We are a fukin shit", esse foi um projeto tosco e vagabundo que reuniu os rapazes do Sepultura com os garotos do Ratos de Porão no final dos anos 80. Totalmente bêbados e sem noção, o objetivo era chegar em algo próximo ao Napalm Death ou o Terrorizer, mais o que se ouve é a desgraça e a tosquice em sua forma mais plena. Lançado em 90 de forma pirata pelo selo Rothness Records, o disco mostra a parte da diversão que as bandas tinham, regadas a muito álccol e tóxico(é claro!). Ótimo para aqueles que possuem distúrbios mentais e que adoram cozinhar a própria merda na panela de pressão!

*Vale a pena ressaltar que o Sepultura hoje em dia é uma merda e que o João Gordo aparece na revista CARAS e grava som com o Nenê Altro!!!



Myspace: Sepultura

Myspace: Ratos de Porão


Download:
Ratos de Porão & Sepultura - We are a fuckin shit

27.2.10

Eternal Devastation - Beware The Doom(2004)



A banda foi formada em 2002 na capital goiana sob o nome de Devastation com a proposta inicial de desenvolver o velho Thrash Metal calcado na velha escola, porém as influências de bandas deathmetal eram evidentes, resultando a mistura entre os dois estilos. Após alguns meses tiveram que substituir o nome da banda por já existir outros grupos com o mesmo nome. ETERNAL DEVASTATION foi o nome escolhido. A formação inicial contava com Fernando(v), Gustavo(g), Maurélio(b), Tino(g) e Sérgio(d), mas logo Tino assume os vocais com a saída de Fernando. O ED então segue firmando seu nome com shows ao lado de grandes bandas do cenário nacional e no começo de 2004 grava seu primeiro material, a demo "Beware the Doom" (TBonTB) recebendo boas críticas e abrindo espaço para divulgar seu som pelo país. Shows em várias cidades, com excelentes bandas de todo o Brasil e algumas gringas rendem uma boa divulgação desse trabalho, e com parcerias a demo atinge ainda novos países, disseminando o metal brasileiro mundo a fora. Após a gravação Gustavo deixa a banda por motivos pessoais, fazendo com que os três integrantes continuassem devastando em power trio. Em seguida assume o posto de guitarrista Fábio Murilo, para firmar a formação definitiva da banda. A banda hoje em dia recebe sua aposentadoria no conforto de seu lar, o que deixou muitos amantes do metal tristes e com lágrimas nos olhos. O disco é um clássico da cena goiana e ótimo para ouvir em dias de chuva e frio.



Myspace: Eternal Devastation


Download:
Eternal Devastation - Beware The Doom(2004)

Atacke Nuclear - Massacre Infernal



Atacke Nuclear surgiu no ano de 2006, na cidade de Três Corações/MG, (BRASIL) sendo formada pelo guitarrista Iuri Gregrori. Até chegar à sua formação atual, o Atacke Nuclear passou por algumas modificações e durante esse tempo, as músicas próprias foram surgindo. A banda usa temas marcantes como guerra, fome, desigualdade social e alienações em suas letras, onde luta contra a diferença social e contra a miséria do nosso país. O som pode ser definido como a fusão dos ideais libertários do punk/hardcore com o som potente do thrash metal oitentista, estilo também conhecido como crossover. Em junho de 2008 a banda gravou seu primeiro disco, intitulado: “Massacre Infernal”, disco este que contem 7 composições próprias e letras em português. O disco foi todo planejado de forma independente, sendo gravado, mixado e masterizado no estudio engenho em Belo Horizonte por André Cabelo do Chakal. Para os amantes de cintos de balas de fuzil, jaquetas cheia de patches, tênis nike retrô branco cano alto com a língua pra fora e calças pretas justas, o som é altamente recomendável para esse pessoal com um visual atual e moderno.


Myspace: Atacke Nuclear


Download:

Atacke Nuclear - Massacre Infernal






26.2.10

Stallones






A Stallones surgiu juntado quatro malucos influenciados por Mukeka di Rato, The Descendents, Dead Kennedys, Raimundos, Black Flag, Circle Jerks, entre outros e principalmente por filmes pornôs italianos. A banda se formou em 2008 em Florianópolis com o objetivo de espalhar o punk rock feito sem enfeites para um maior número de indigentes possível. Deixo aqui um EP de divulgação da banda com 4 sons feitos para a pista, uma espécie de "Nos embalos de sábado bláblá...", compreende? Como diriam os próprios, esta é uma banda que tua mãe escuta quando está sozinha!

Myspace: Stallones

Download:
Stallones

24.2.10

Tortura



Já viu alguém ser torturado? Consegue imaginar algo assim? A tortura é horrível e repugnante. Só por um momento imagine a seguinte cena horrível: alguém sendo torturado e na sua agonia, ela grita por misericórdia, mas ninguém escuta. A tortura continua, hora após hora, dia após dia, sem interrupção. Não condoeria seu coração por ele? Que dizer daquele que a tortura? Quem seria o responsável pelas agonias infligidas a ele? Somente o algoz? Muitos crêem que sim, mas nós contribuímos com nossa tolerância, omissão, inércia e iniqüidade. Não importa de que forma uma pessoa encare este assunto, ela não pode aceitar a existência da tortura, seja ela física, psicológica ou social, contra humanos ou animais.


Júnior

letargiazine@hotmail.com

Homem Meteoro - A Saga Do Incrível Homem Meteoro(EP)





Homem Meteoro é uma banda vinda diretamente de Salvador-Ba. O som dos garotos do pelourinho é uma mescla de hardcore old school, death metal, crust e uma pitada de corssover. Peso, desgraça e rapidez com um vocal que mistura goregrind/grindcore/death. Percebe-se que o talento é nítido e a beleza das canções ultrapassa as barreiras da razão para aqueles que ousam ouvir tais melodias baianas, altamente influenciadas por micaretas fora de época e pelo "deus" do Axé/Metal Luiz Caldas.

Myspace: Homem Meteoro

Download:
Homem Meteoro - A Saga Do Incrível Homem Meteoro(EP)

21.2.10

Split - Triste Fim de Rosilene, Ofensa & Mais Treta



Este 3 Way Split nos apresenta bandas de estados diferentes, cada uma com 10 faixas. O Mais Treta da Bahia, o Triste Fim De Rosilene do Sergipe e o Ofensa do Espirito Santo. O que elas tem em comum? São rápidas, viscerais e políticas. O Mais Treta é um power-trio vegan straigh-edge que manda hardcore veloz, gritado e agressivo, ou seja, old-school. O Triste Fim De Rosilene também urra e destrói em 10 faixas barulhentas e rapidissimas. O grupo se define como "pessoas que levam um estilo de vida livre de drogas e vegetariano/vegan e que lutam de alguma forma pelo extermínio do sexismo, machismo, homofobia e pela formação de uma sociedade imbuída em novos valores, em uma nova ética, libertação animal, a banda encerrou suas atividades em 2006. Fechando o disco temos o Ofensa, banda da terra do Mukeka Di Rato. Gritaria, guitarras abelha e bateria hardcore/death fazem a festa em mais 10 ensurdecedoras faixas. Chave de ouro para amantes do hardcore de verdade e da "podrera" musical, um prato cheio para aqueles que gostam de tomar banho de carniça junto com os cachorros loucos de rua.


Myspace: Triste Fim de Rosilene


Myspace: Mais Treta


Myspace: Ofensa


Download:

Split - Triste Fim de Rosilene, Ofensa & Mais Treta

20.2.10

Sociedade em classes



A polícia tortura e mata; as forças armadas reprimem a revolta à classe dominante; as igrejas ensinam resignação em vez de horror às injustiças; o cinismo e a indiferença da sociedade produzem o racismo, a violência e a discriminação; o sistema produz seus sócios e eliminam os demais, numa fábrica de exclusão racionalizada.

De um lado, senhores, proprietários, doutores; do outro índios, escravos, trabalhadores, e pobres. Produzindo riqueza pela produção da pobreza. As ideologias dos intelectuais e as agruras dos pobres. Gerando três classes sociais: ricos, pobres e indigentes. É como se elas habitassem países diferentes. Existe a minoria rica, branca, sofisticada, intelectualizada; e tem a maioria pobre, negra, silenciosa, resignada, indesejada, descuidada, inimiga. E a indigência indica a rota de um grande naufrágio social. De uma farsa econômica, de um desastre político. Aliás, a política, os partidos, as instituições, as leis, servem somente para o controle de nossas vidas e para a manutenção da miséria.

Pensar o futuro atrai, desafia e engana, mas para mudar o futuro depende de mudar a maneira de como se pensa o presente. Hoje só existe a presença do passado no presente, projetando no futuro o fracasso de mais uma geração.

Júnior

letargiazine@hotmail.com