ALZHEIMER PODCAST

pra esquecer das coisas ruins, pra lembrar das coisas boas

MARY O AND THE PINK FLAMINGOS

Surf-punk psicodélico do jeito que diabo gosta

PAQUETÁ

O fino do surf music underground

28.6.12

Livre? - O Mundo Está Perdido Mas Sua Vida Não Está - Demo (2012)





Ano de 2012, numa Goiânia cada vez mais corrupta, cada vez mais opressora, em que o jornalismo tem figuras ridículas do estirpe de Luiz Gama e Oloares Ferreira, o coronelismo é visto nas fardas, na figura de Marconi Perillo, na frieza escrota de um ensaio nazista chamado Demóstenes Torres e cada vez mais nos vemos encurralados por essa máquina aniquiladora. Dentro dessa triste realidade, um quarteto de inconformados e desajustados decidem formar uma banda e expor todo seu ódio através de um som caótico e letras cortantes. Livre? é o nome do conjunto que contém Gilcélio (que faz parte da banda Disköntrolly Social e produz o zine de mesmo nome) nos vocais, Alyssom (oriundo de Campo Grind, agora residente nessa goxtosa capital, e integrante de bandas do naipe de DxDxOx e Demonterror) nas cordas grossas, Victor (raparigo que hora tu vê ele vendendo um rango firmeza, hora você topa com o jovial completamente chapado. Recomendo uma boa conversa de boteco com o cabra!) nas cordas finas e gritantes e Urbano (o melhor rango vegan underground dessas bandas de cá, é comer um risole e lascar com o  resto de seu ordenado, pois a parada é boa e viciante.) nas baquetas "estilo-batedeira-de-obra-civil. Os cabras estão vindo com um excelente trampo de estréia, a demo "O Mundo Está Perdido Mas Sua Vida Não Está", que desde  a capa, gravação e letras, surpreende de forma bem positiva. A pegada grindcrust sem o cultivo de dreads, emociona raparigos e moçoilas que gostam de um barulho requintado. São 7 musicólas, estilo vida loka de quebrada e os cabras falaram que vai sair em formato físico (já quero). Bom, a pergunta que fica é: Você é mesmo livre? nesse sistema cada vez mais açougueiro? nessa sociedade cada vez mais intolerante? nessa cena em que boa parte prega a liberdade mas policiam mais que igreja neopentecostal? nessa onda de "ismos" virtual em que você não pode expor seus pensamentos sem ser monitorado, policiado? 
Banda foda, está entre as melhores do atual cenário tosco/underground/mesquinho goiano. Beyjos.


Myspace: Livre?

Download:


26.6.12

8 Ways... The Same Destination - A Brazilian Hardcore Compilation (2008)




E aí, que tal fazer um registro reunindo todas as regiões do Brasil numa raparigagem só? Pois é negadis, vasculhando os arquivos empoeirados de bandidos amigos meus, achei essa belezura de compilação, falo do "8 ways... the same destination", datado de 2008 e que junta 8 banditas conhecidas (ou não) do submundo do underground. Da região Sul representam os crusties/com-o-dom-de-desafiar-ggallin/politizadéx de Curitiba-PR do Nieu Dieu Nieu Maitre. Mais uma banda sulista e que ganha qualquer cabra pelo nome é o Cü Sujo de Lageado-RS, ouça e tenha a sensação do seu foba coçando o tempo todo. De Porto Alegre-RS, o Chaka com o seu d-beat massacrante representa bem o lado cruel e sem cor dos pampas e de Santa Maria-RS o Exumados vem com seus lindos vocais e sua sonoridade suave que deixa qualquer monge tibetano com uma puta inveja. Representando o Centro-Oeste, os vagabundos/loucos/lendários do Dor de Ouvido (DxDxO) disparam o seu arsenal sonoro para xs infames adorares de barulho, os cabras são de Campo Grande-MS (Campo Grind) e se tu não conhece o conjunto, vale muito sacar o som dos bacharéis. Dando voz ao Norte (terra de pessoas boas, humildes e bonitas?) o Estorvo de Belém-PA bota seu hardcore pra lascar com tudo e todos, colagens sensacionais com um hardcore mais rápido que ataque de seriema em mata aberta. Do Sudeste vem os malditos do Merda (Vila Velha-ES) e a representatividade do elegante e itinerário de sebosos,  Mozine. Representando a linda região Nordeste, terra de um povo foda, hospitaleiro...os natalinos do Frattelli (Natal-RN) vem com suas singelas cantigas, suavidade nos vocais e uma guitarrinha delícia. Sei lá mano, registrão foda pra você ouvir no pitoco do seu fone, em cabaré de ponta de esquina de perifa, em boteco-ponto-de-boca ou em qualquer beco sem futuro que tu perambula por aí.



Myspace: Cü Sujo

Myspace: Merda

Myspace: Frattelli

Myspace: Chaka

Myspace: Dor de Ouvido

Myspace: Estorvo

Myspace: Exumados

Download:

21.6.12

Vjölenza - La Vjölenza Continua... - Demo (2012)




Mano, sabe aqueles cabras que enviaram vírus pelo hotmail e conseguiram a bela e louvável proeza de pegar umas fotitas da Carolina Dieckmann? Pois é negada, nem esse blog conseguiu escapar da arapuca desses talentosos joviais brasileiros e ficamos um bom tempo sem ter acesso ao nosso querido emiessieni. Só que os cabras não devem ter gostado muito do conteúdo dos emails (sorrisos) e por um milagre do altíssimo recuperamos a senha e vi que tinha uma dezena (pra mais ou pra menos) de bandas infames que haviam mandado seus materiais pra postagem. De cara cliquei nesse conjunto delícia, o Vjölenza, de Icoaraci - Belém/PA. Mano vou te falar uma parada, ô lugar amaldiçoado que só surge banda desgraçada de boa, viu! E o Vjölenza é uma dessas, conjunto que conta com integrantes da finada (e também lascada de foda) Escárnio e que estão com uma excelente demo na praça. O registro contém 3 cantigas, bem gravadas, mistura marota de grind/thrashcore (e o que mais você identificar) que contagia velhxs e novxs amantes de música rápida de protesto, a ausência de baixo nas musicólas e na banda se torna dispensável com o "Usain Bolt" que os cabras possuem nas mãos e gritos, quando você nota que falta um instrumento , as cantigas já acabaram e tu tem que buzinar o play novamente. Capinha muito foda, banda foda, o Norte é amor, Belém é amor, o povo lá de cima é amor! Beyjos.

Myspace: Vjölenza (não)

Download:

20.6.12

Expose Your Hate - Ready To Explode (Vídeo Clipe)

Expose Your Hate é de Natal-RN. Os cabras fazem um grind/death dos mais qualidade, gosto mesmo, é apaixonante, dou róis com vareta de bambu no piso de terra toda vez que dou o play no som dos bonitos. E os rapazes estão vindo com um baita vídeo clipe da cantiga "Ready To Explode". Se tu não viu, não conhece a banda, recomendo que veja o vídeo, compre os discos, baixe na net, peça dinheiro no sinal, sei lá...se tu gosta desse tipo de raparigage, essa é a banda. Clipe e música sensacional, dirigido por Nicolas Gomes, que também fez o clipe do Violator (Futurephobia). A cantiga estará no próximo álbum do grupo. Vejão!



Bethrash - Demo Thrash (2012)




Bethrash é uma banda de thrash metal/crossover oriunda de Campos Sales-CE. Os cabras estão na ativa desde 2011 e estão agora com a sua primeira demo. O registro contém 5 cantigas, confesso que a qualidade deixa um pouco a desejar, mas o que vale é a intenção de espalhar a mensagem, e isso eles fazem bem. A banda não possui baixista, não é por modismo, mas porque na cidade dos raparigos não existe um infeliz sequer que toque o infame instrumento. O som é bem esgoto, letras que falam das desgraças humanas, dos policiamentos existentes em todas as partes e a letra de "Leis e Regras" vai para as pessoas daqui da cidade que ultimamente andam altamente "engajadas", mas que confundem liberdade de expressão e de ideias com um policiamento que beira o fasci/nazi de outros tempos. Voltando para falar da banda, os bacharéis possuem um blog (clique aqui) e lá tu pode saber mais coisas e fazer contato direto com o conjunto artístico musical.


Obs.: Se suas atitudes perante seus próximos não condiz com a sua "luta", uma coisa anula a outra, pense nisso. Beyjos.


Myspace: Bethrash (não)

Download:

14.6.12

Schizophrenic Lunatic - Kill Again Records Samples (2011)





Schizophrenic Lunatic é uma coletânea que reúne as bandas do cast da gravadora Kill Again Records. Nessa compilação contém 18 bandas, 18 cantigas que vão do Heavy Metal ao Speed Metal. Bandas nacionais do naipe de Bomb Threat, Violator, Eternal Devastation e Corpse Grinder dividem o espaço com outros conjuntos adeptos da calça colada. Se você cultiva cabelos longos sebosos, odeia deus, bebe cantina das trevas em porta de show, tem o apelido de "Maléfico das Trevas", possui mãe crente da igreja do véu e vai em show indie porquê come piando fino na mão da namorada, esse disco é pra você, TrOO!
Interessados no disco, que é grátis, envie um email pedindo esse disco para: killagainrec@yahoo.com.br

Track List:

1 - Shock - Failure and Defeat
2 - Denim and Leather - Sentenced to Life
3 - Headbanger - Ready to Strike
4 - The Force - Neckbreaking Metal
5 - Bomb Threat - Spoils of War
6 - Hirax - Broken Neck
7 - Violator - Futurephobia
8 - Executer - And the Rottenness Goes on 
9 - Released Anger - Mentally Disorderer
10 - Devil on Earth - Spill the Poisoned Blood
11 - Beyond the Grave - The Wound Still Bleed
12 - Eternal Devastation - Sober's Sacrifice
13 - Decimator - Genocide
14 - Insaintfication - Banging Strike
15 - Mortage - Storm of Fire
16 - Nocturnal Breed - Thrash the Redeemer
17 - Warhammer - ...from the Abscence of the Sun
18 - Corpse Grinder - Sanctuary in Flames

Download:

12.6.12

Cidade Cemitério & Skate Pirata - Rolê Pagão - Split (2012)





Seria pretensão demais dizer que aqui está duas das melhores bandas do cenário sujo underground nacional atualmente? Registro que vai sair só em agosto/2012 (pelo menos foi o que vi!) de forma física. Cidade Cemitério (Brasília-DF), vem com três cantigas, reverb goxtoso nos vocais (foi o que percebi), punk sujo, bem feito, dançante e sem cultuar deuses e mestres. Meu destaque vai para "Cavalcante", que reforça bem a guitarrinha já característica, a voz gritada e com tom desesperador/angustiante de Manga e baixão delícia. Fiquei com a sensação de querer ouvir mais musicólas, ansiedade bateu forte, semelhante quando a onda da pedra passa e você está do outro lado da cidade sem recursos.

A outra banda que divide esse split é a deliciosa Skate Pirata, oriunda da bela Fortaleza-CE e já tinha um tempo que não ouvia o som desses joviais sem classe. Eu gosto muito de vocal feminino em sons punks dançantes, e foi isso que me atraiu no Skate Pirata, a voz da Mônica, aliado à letras muito legais, refrões chicletes que deixa qualquer mainstrem pop com inveja e a delícia sonoridade que sempre me cativou. O meu destaque desse registro vai para "Um a Um". Registrão lindo, 4 sons, bom pra você ouvir dando aquele rolê na perifa de skate, dentro do ônibus lotado com peões te encoxando sem piedade (que noooojo!) ou juntx com as melhores pessoas que existem pra você, em seu mundo particular desajustado. "Rolê Pagão" é pra você que não cultua nada além de boas amizades, não prega nada além da boa convivência entre aqueles que te querem bem e não é pra você que trata tudo e todxs com o egoísmo nojento e dispensável que esse mundo falido e depressivo oferece. Rolê pagão, necessário para quem odeia as instituições, dispensável para quem cultua as subordinações da vida. Compre, roube, copie, empreste...Beyjos.
Ouça e baixe o disco aqui: Cidade Cemitério/Skate Pirata


Myspace: Cidade Cemitério (não)

Myspace: Skate Pirata

Download:

8.6.12

Eu O Declaro Meu Inimigo - Música Pode Ser Perigosa (2012)





Eu te declaro meu inimigo. Essa frase serve para todos os governos que tiram a dignidade de um povo que está a margem de tudo e todos, serve para aqueles que utilizam do egoísmo e da falsidade em benefício próprio (sempre cavando a cova de quem estiver em sua estrada), serve para aqueles que carregam dentro de si a maldita chaga do preconceito, serve para aqueles que pregam a liberdade/livre escolha mas agem como verdadeiros fascistas no dia-a-dia. Bom, Eu O Declaro Meu Inimigo é uma banda de hardcore oriunda de Recife-PE e os cabras estão na praça com um baita trampo, o "Música Pode Ser Perigosa", primeiro debut do clã formado por Diego, Átilla, Wendell e Cidão. Sei que a confecção desse disquêto foi todo colaborativo, com várias pessoas mandando textos, desenhos e tal, ótimo para ter em sua nobre residência e excelente pra tu que gosta de ler enquanto caga. Dá pra sacar que a capinha da parada tá bem classe, né?Isso é um aperitivo para as cantigas que estão contidas nessa raparigagem toda, são 12 musicólas, 11:59 minutos de hardcore fast com letras bastante inteligentes. Uma dica? Para fãs daquele hardcore Black-Flag-politizado-sem-julgamentos-Minor-Threat-oldschool-nostalgia-que-dá-vontade-de-viver-por-essa-porra-valorizar-amigxs-sinceridade-sentimento-contestação-verdade esse registro é superindicadéx. Também serve pra tu amenizar seu sofrimento nessas desgraças de ônibus-lotado-passagem-cara-e-polícia-que-oprime-você=nas-ruas-da-perifa. Você pode ouvir o disco aqui. Beyjos.




Download:

6.6.12

Atack Epiléptico - Misantropia - O Legado 1986-2009 (2010)







Período das trevas. Início da década de 80. Trágico panorama de progressiva decadência. Sustentáculos do militarismo, exerciam seus castigos e palmatória. A Igreja edificando o catolicismo ferrenho, a tv e as rádios bombardeando com a musicalidade brasileira como a MPB e o samba. Constitui-se então o cenário mais perfeito e nefasto inferno.
Se esta merda de mundo não tem espaço para nós, temos que impor o nosso mundo.
As bandas de som extremo se propagavam como pandemia e rompiam o silêncio sepulcral, como um grito de basta a tanta bosta. Poderia citar centenas como Freax, Sarcófago, Banda do Lixo, Sepultura, que já visceravam seus petardos. E a espreita com a mais pura raiva digna, o Atack trazia dinamite para o incêndio.
Em 86 gravamos nossas primeiras anti-músicas, pouco compreendidas na época. Pois eram mais rápidas, menores, cáusticas e cruas, somadas ao ódio e a insubordinação. Como uma abertura da derrama, talvez o Atack seja o principal e infame réu da amusia. Posteriormente aos que gostam de rótulos, nos classificaram como banda genitora do Grind Core. Este projeto visa retificar e remediar em forma documental. Estas gravações e fotos, retratam uma época embrionária de um capítulo histórico da arqueologia musical e literária, de 86 a 2009, jornada tempestuosa entre gravaçõesde Lps, Cds, demos, dissoluções e trocas de integrantes, shows, documentários, etc.
Valendo lembrar que no período inicial, que o mais velho membro da banda tinha sequer quinze anos. No outono de 2008, entramos em estúdio, Ameba e eu. Como não sou um virtuoso baterista, expandi a minha falta de técnica e gravei guitarra e baixo. E agora montamos o nosso próprio selo, o que lhe permite piratear a vontade, pois esta obra é de todos.
As gravadoras vivem do pacífico desfrutar do sangue e do suor dos músicos.

Nado

*Texto retirado do encarte do disco.



Download:

5.6.12

Sky Down - Let There Be Light Cuz We're a Mess - EP (2012)





Sky Down é uma banda/trio ternura/trinca de punk rock formada em meados de 2011, são de São Paulo e tem fortes influência do punk de Ramones, Clash e do pré-punk dos Stooges. Os lindos soltaram nesse ano o primeiro EP, que recebe o nome de "Let There Be Light Cuz We're a Mess" e contém 5 cantigas em inglês (e uma versão para "No Feelings" do Sex Pistols). Para ouvir o som dos cabras, aperte no pitoco desse link aqui. Sonoridade bacana, dá vontade de colocar aquela jaqueta de couro nesse calor ameno de Goiânia, óculos escuros para disfarçar minha "vesguice" e me sentir um pouco como europeu decadente sem prespectiva de uma vida tranquila, só na base do álcool e do punk dançante. Beyjos.

Myspace: Sky Down (não)

Download:

4.6.12

Ronda Alternativa - V/A - LP (1987)





Fuçando e ouvindo os discos daqui de casa, passando por HC-137 e Ratos de Porão, achei uma raridade do cenário punk nacional que eu não poderia deixar passar batido. Falo da coletânea "Ronda Alternativa", bolacha lançada lá nos perdidos de 1987 pela Devil Discos e que conta com conjuntos modernos musicais do naipe de DZK, Kaos 64, Excomungados e mais um monte de banda foda da época. Ronda Alternativa era o nome de um programa de rádio situado em Santro André-SP e que deu uma guinada no movimento punk na década de 80. Registro foda e sei que muitxs idosxs vão descer rios de lágrimas pela face desgastada por conta das bebidas, drogas, tretas, eternos rolês  a pé e pela idade (que pune desajustadxs ou limpxs). Beyjos.

Track List:

1 - III Mundo - Crianças Bastardas
2 - Voraz - Fardão
3 - Vienna - Sexo Arrogante
4 - Catedral da Desordem - Informe
5 - Falange - Falange Suburbana
6 - Via Sacra - Conflito
7 - Doutrina Decadente - Contretação
8 - Pupilas Dilatadas - Maníaco Depressivo
9 - Excomungados - Hospícios
10 - Repressão X - Nada É Impossível
11 - Kaos 64 - Guerreiros Suburbanos
12 - Tropa Suicida - Desordem Nacional
13 - Vírus 27 - Grito Oi
14 - DZK - Juventude

Download:

1.6.12

TuNa - O Mudo Mundo Com A Nossa Voz - LP (2011)




Passeando por alguns blogs interessantes que só eu (será?) conheço, me deparei com uma banda paulista de punk rock chamada TuNa. Li uma entrevista bem bacana no The Same New e foi lá que peguei o registro dxs lindxs pra apreciar. Eu gosto dessa parada de punk rock dançante, bem ao naipe Masshysteri, saca?. Pois bem, xs joviais tem bem essa pegada, tiram uma belezura de som e isso tu pode conferir no LP "O Mudo Mundo Com A Nossa Voz", soltado no ano passado e contém 7 cantigas, todas lindas, todas cativantes, todas fortes, todas com o vocal belo de Andreza. Conhecia a banda só de ver o nome em flyers e agora já quero ter esse goxtoso registro, que aliás, possui uma arte muito foda. Paguei pau. Se não conhece a banda, não perca mais tempo, pois a vida é curta e vagabunda demais pra deixar umas proezas desse estirpe passar batido. Beyjos.

Myspace: TuNa

Download: