6.6.12

Atack Epiléptico - Misantropia - O Legado 1986-2009 (2010)







Período das trevas. Início da década de 80. Trágico panorama de progressiva decadência. Sustentáculos do militarismo, exerciam seus castigos e palmatória. A Igreja edificando o catolicismo ferrenho, a tv e as rádios bombardeando com a musicalidade brasileira como a MPB e o samba. Constitui-se então o cenário mais perfeito e nefasto inferno.
Se esta merda de mundo não tem espaço para nós, temos que impor o nosso mundo.
As bandas de som extremo se propagavam como pandemia e rompiam o silêncio sepulcral, como um grito de basta a tanta bosta. Poderia citar centenas como Freax, Sarcófago, Banda do Lixo, Sepultura, que já visceravam seus petardos. E a espreita com a mais pura raiva digna, o Atack trazia dinamite para o incêndio.
Em 86 gravamos nossas primeiras anti-músicas, pouco compreendidas na época. Pois eram mais rápidas, menores, cáusticas e cruas, somadas ao ódio e a insubordinação. Como uma abertura da derrama, talvez o Atack seja o principal e infame réu da amusia. Posteriormente aos que gostam de rótulos, nos classificaram como banda genitora do Grind Core. Este projeto visa retificar e remediar em forma documental. Estas gravações e fotos, retratam uma época embrionária de um capítulo histórico da arqueologia musical e literária, de 86 a 2009, jornada tempestuosa entre gravaçõesde Lps, Cds, demos, dissoluções e trocas de integrantes, shows, documentários, etc.
Valendo lembrar que no período inicial, que o mais velho membro da banda tinha sequer quinze anos. No outono de 2008, entramos em estúdio, Ameba e eu. Como não sou um virtuoso baterista, expandi a minha falta de técnica e gravei guitarra e baixo. E agora montamos o nosso próprio selo, o que lhe permite piratear a vontade, pois esta obra é de todos.
As gravadoras vivem do pacífico desfrutar do sangue e do suor dos músicos.

Nado

*Texto retirado do encarte do disco.



Download:

2 comentários: