9.4.13

Halé - Mestre-Sala e Porta-Black Flag (2012)


Halé é uma banda safada de hardcore situada no Rio de Janeiro. Estes cafajestes estão espalhando a discórdia sonora desde os perdidos de 2002, ano em que nossa falida seleción nacional conquistou o mundial e eu fui pela primeira vez para a clinica de reabilitación. Ano passado, 2012 para as pessoas mais lesas, o conjunto musical formado pelos gloriosos Perninha (vocal), Vitor (guitarra), Gustavo (baixo) e Maurinho (bateria) completaram 10 anos de cachorrada e pra comemorar esta bonita marca soltaram o seu segundo disco, "Mestre-Sala e Porta-Black Flag". Peguei o disco na net e o mesmo estava perdido em meu apertado HD, e só neste começo de semana fui perceber que a pasta estava lá para o meu deleite. Já tinha ouvido o registro um tempinho antes e totalmente descompromissado, não dei a devida atención e rodei bonito igual peão que chega 9 horas da matina na obra e perde o sagrado café com pão-manteiga. Mas o tempo está aí pra fazer a gente se redimir ou terminar de completar a cagada, no meu caso vou aproveitar a primeira opção pois de fezes minhas cuecas marcadas já estón saturadas. Falando do disco, o redondo com furico no meio contém 13 cantigas gravadas no famoséx estúdio Toca do Bandido, produzido por Jorge Guerreiro (já trabalhou com os anônimos do Dead Fish) e tem a maravilhosa participação de Valcimar Lucas (Ataque Periférico) na cantiga "Plantou Mamão e Colheu um Bananão". As letras, bem..., as letristas são uma mescla entre a crítica e o sarcasmo bem feito, maior característica da banda, é só você passar os olhos no conteúdo de cantigas como "Minha Doce Vida No Lixão", "Música Idiota", "Cento e Setenta e Um" e "Deliciosa Culinária da Vida" e ver o quanto são bem escritas e bem encaixadas. Uma ode ao samba e ao jeito malandro de levar a vida são declamadas nas cantigas "Mestre-Sala e Porta-Black Flag", "Chora Cavaco" e "Laia La la Ia". As cantigas é uma junção do hardcore 80's com o fastcore e boas pitadas de partido alto. A linda capa leva a assinatura do fudido Daniel Ete (Muzzarelas). Gostei da canalhice toda, aliás os comentários abaixo das letras compensa uma melhor atenção da pessoa que for ouvir este elegante disco de cantiga rápida. Se sua vida anda uma mierda e mesmo assim tu tem disposição pra aguentar emprego ruim, familiares escrotos, amizades meia-boca e ainda se diverte com toda essa patifaria, querida pessoa, este disco você merece conhecer! Nota nove-virgula-seis, pois nota dez só pra moradores de rua que além do crack, frio e preconceito ainda tiram forças pra conviver com a polícia bandida que mata na crocodilagem!

Página da banda: Halé

Download:

Veja o vídeo da cantiga "Eu Não Sei!"

4 comentários: